fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Aumento de exposição às telas durante a pandemia resulta em insônia, vista cansada, olho seco e muito mais

Belo Horizonte, MG 9/7/2021 –

Luz azul em equipamentos eletrônicos impacta diretamente nessas condições

Com a pandemia de COVID-19 e, consequentemente, o isolamento social, as telas viraram companheiras diárias. Contudo, em função dessa ampla exposição à luz azul (emitida por telas de aparelhos), a população vem apresentando problemas como insônia, vista cansada, olho seco, problemas na pele e cansaço.

Isso acontece porque as pessoas estão trabalhando mais em frente ao computador. Até mesmo as reuniões, antes presenciais, agora são feitas online. Da mesma forma, os encontros com amigos são por videoconferência e os maiores passatempos são os streamings e os programas de televisão. O que poucas pessoas sabem, no entanto, é que tudo isso pode causar sérios impactos à saúde.

A especialista em oftalmologia e diretora administrativa do Grupo Awor Saúde, Dra. Adriana Bonfioli, explica que a exposição frequente a esse tipo de luz pode causar alterações na retina semelhantes às observadas na degeneração macular relacionada à idade. “Além disso, durante o uso das telas, a tendência é que os olhos pisquem menos, aumentando a evaporação da lágrima e resultando em olho seco. As consequências vão desde irritação a ardor, coceira, vermelhidão e lacrimejamento, impactando na qualidade de vida”, completa.

A pele também é prejudicada. Ficar exposto às telas contribui para a degradação das fibras de colágeno. Assim, há o envelhecimento acelerado da pele que, por sua vez, torna-se mais seca. Há, também, um maior risco para o aparecimento de manchas.

Porém, um dos impactos mais preocupantes da luz azul artificial é na qualidade do sono. “Após o anoitecer, o uso de celular, computador ou TV ‘engana’ o cérebro, que continua pensando que ainda é dia. Com isso, a produção de melatonina, hormônio que auxilia no sono, é retardada. Quando esta não se encontra em níveis adequados, o corpo não entende que é hora de descansar. O sono, então, demora a chegar e, quando chega, é inquieto e sem qualidade”, esclarece Adriana.

Um estudo do Instituto do Cérebro do Rio Grande do Sul (InsCer), feito recentemente, apontou que 69,8% dos adultos apresentam algum tipo de distúrbio do sono. A média no Brasil, antes da pandemia, era de 30%. Porém, o problema não é exclusividade do país.

Uma pesquisa da Universidade de Southampton mostrou que, no Reino Unido, os problemas de insônia subiram de uma em cada seis pessoas para uma em quatro. Na China, a taxa de 14,6% subiu para 20% e, na Grécia, 40% dos entrevistados apresentaram o distúrbio.

Para evitar que a luz azul artificial prejudique o sono, é recomendado que os usuários desliguem as telas duas horas antes do horário de dormir. Quando isso não for possível, podem ser utilizadas opções de alteração de luminosidade dos aparelhos, reduzindo a exposição à luz azul. Alguns dispositivos já vêm com esse recurso, mas existem também alternativas como filtros e proteções de telas.

O grupo Awor Saúde chega à Região Metropolitana de Belo Horizonte para oferecer atendimento e tratamento médico diferenciados. Em um único lugar, os pacientes encontram toda a infraestrutura necessária para consultas e exames, com praticidade, conforto, qualidade e tecnologia de ponta.

No Complexo Lifecenter estão localizadas as unidades Awor Oftalmologia, Awor Otorrinolaringologia, Awor Mulher, Awor Longevidade. Neste local, várias especialidades médicas estão disponíveis como: oftalmologia, otorrinolaringologia, mastologia, ginecologia e obstetrícia, geriatria, endocrinologia, cardiologia, nefrologia, gastroenterologia e urologia.

A Awor Saúde conta também com unidades multiespecialidade localizadas nos bairros Barreiro (Belo Horizonte) e Eldorado (Contagem).

Website: http://www.aworsaude.com.br

COMENTE!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação