fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

ESG – Environmental, Social and Governance (Ambiental, Social e Governança): um conceito que pode fazer a diferença nos negócios

Santa Catarina 13/7/2021 – Entre os principais fatores de compra de um determinado produto e/ou serviço está “Ter consistência e um propósito autêntico”, segundo a pesquisa

Atuar com ESG significa atuar com um negócio que equilibra propósito e lucro, considerando o impacto das decisões nos colaboradores, clientes, fornecedores, comunidade e meio ambiente. Em outras palavras são empresas que buscam ser melhor para o mundo e não apenas as melhores do mundo.

A Pesquisa Trust Barometer, Edelman Significa – que aborda o grau de confiança em Empresas, ONGS, Governo e Mídia por parte da população – mostra no estudo deste ano que as EMPRESAS são as únicas consideradas confiáveis, competentes e éticas pelas pessoas no país.

Além disso, 90% dos brasileiros esperam que os CEOs se manifestem publicamente sobre temas como: impacto da pandemia, a automação do trabalho e problemas sociais e da comunidade social.

Todos esses dados reforçam ainda mais a importância da sigla ESG – Environmental, Social and Governance (Ambiental, Social e Governança) nos negócios, uma vez que as organizações são consideradas fontes confiáveis de informação e comunicação perante a “Era da Fake News”. Também destaca a responsabilidade de serem protagonistas na criação de movimentos que tragam mudanças em benefício da sociedade.

O que é o ESG?

Atuar com ESG significa atuar com um negócio que equilibra propósito e lucro, considerando o impacto das decisões em colaboradores, clientes, fornecedores, comunidade e meio ambiente. Em outras palavras são empresas que buscam ser melhor para o mundo e não apenas as melhores do mundo.

ESG cria conexões com os consumidores

Entre os principais fatores de compra de um determinado produto e/ou serviço está “Ter consistência e um propósito autêntico”, segundo a pesquisa “Brand Experience”, da Qualibest em parceria com a Topbrand. O que isso quer dizer? Que as pessoas compram mais de empresas que não ficam só no discurso, mas que, de fato, atuam em prol da sociedade e do meio ambiente. Então, ao consumir de uma marca com esta preocupação, o consumidor reconhece o bem social que está promovendo, além de se sentir parte da ação. Desta forma, cria-se conexão com a companhia que adota o ESG.

O contrário também é verdadeiro. As pessoas deixam de consumir de organizações que exploram o meio ambiente, que participam de esquemas de caixa 2, que não respeitem a diversidade, que pratiquem racismo e/ou discriminação de algum tipo, que exercem diferenças salariais entre homens e mulheres e assim por diante.

Lucro + sociedade

As empresas que aderem à prática do ESG ganham duas vezes. Ao atuar com altos padrões de desempenho social e ambiental, as organizações afirmam um posicionamento de transparência e responsabilidade ao mercado, trazendo equilíbrio entre lucro e propósito. Com uma reputação respeitável e valorizada, a empresa passa a obter não apenas retorno financeiro, como também amplia sua awaraness (consciência de marca) no mercado e, consequentemente, amplia seu poder competitivo perante os concorrentes, uma vez que o consumidor passa a se identificar com a marca e se conectar com ela.

Tudo é mensurado

No mundo dos negócios, investir em ESG é investir em questões ambientais, sociais e de governança, as quais atuam com critérios de análise, indo das tradicionais métricas econômico-financeiras para a avaliação da empresa de uma forma holística.

Por Eliani Gislon, CBG Certificadora

Website: http://www.cbgcertificadora.com.br

COMENTE!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação