outubro26 , 2021

    Punições da LGPD já serão aplicadas a partir de agosto

    Veja também

    URGENTE: Motorista de ambulância sofre atentado no município de Maruim

    De acordo com informações, na manhã desta terça-feira, um...

    Polícia Civil inicia investigações sobre supostos maus-tratos contra animais em Aracaju

    Após denúncias encaminhadas à Delegacia de Proteção Animal e...

    Preços de gasolina e diesel aumentam hoje nas refinarias

    Os preços da gasolina e do óleo diesel vendidos...

    Foram registrados 18 novos casos de Covid-19

    A Secretaria de Estado da Saúde, através do boletim...

    COMPARTILHE

    - Advertisement -

    São Paulo, SP 28/7/2021 –

    Soluções de Data Discovery e Data Loss Prevention contribuem para que a organização esteja em conformidade com as normas de proteção de dados pessoais, evitando multas e sanções

    Os incidentes de segurança de dados têm aumentado em frequência e escopo. Isso porque, ao passo em que as empresas aceleram a digitalização do negócio e automatizam suas operações e mantêm a força de trabalho em uma configuração híbrida, os riscos cibernéticos se proliferam proporcionalmente.

    Somente no Brasil, os vazamentos de dados aumentaram 493%, de acordo com o trabalho científico publicado em janeiro de 2021 no Journal of Data and Information Quality. A base construída pelo pesquisador Nelson Novaes Neto, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), identificou mais de 26 bilhões de informações à disposição de criminosos no mundo, em dois anos.

    - Advertisement -

    Contudo, apesar da pouca ajuda disponível àqueles cujos dados já foram expostos, a sociedade global está se movimentando rumo à aplicação de punições severas às organizações que deixarem dados pessoais de clientes, parceiros e funcionários vulneráveis ​​ao roubo de identidade. 

    Entre as mais significativas se destaca a Lei Geral de Proteção de Dados, que entrou em vigor em setembro de 2020. Agora, a partir de 2 de agosto de 2021, todas as organizações que descumprirem seus requisitos ficarão sujeitas a sanções administrativas, que vão de advertências a multas simples ou diárias de até 2% do faturamento. A penalidade será limitada a R$ 50 milhões por infração, além do bloqueio ou eliminação dos dados pessoais a que se referir a violação.

    Outro ponto importante a se ressaltar é que, em decorrência de um eventual incidente de vazamento de dados, ainda mais crítico que as multas são os danos à imagem da organização, assim como o risco de perda de reputação da marca. Isso significa que um simples descuido de algum colaborador na manipulação de informações de clientes, por exemplo, poderia causar prejuízos inestimáveis à companhia, impactando todo o investimento e o trabalho executado ao longo de sua trajetória.

     

    Erro humano ainda é uma das principais causas de vazamentos de dados

    Muitas empresas ainda se mostram despreparadas para evitar o vazamento de dados, principalmente porque sequer conseguiram identificar a origem do problema. 

    Lamentavelmente, a falha humana ainda é a força motriz por trás da esmagadora maioria dos incidentes de segurança cibernética. Recentemente, pesquisadores da Universidade de Stanford descobriram que cerca de 88% de todas as violações de dados são causadas por erro de algum funcionário

    Para piorar a situação, muitos departamentos de Segurança da Informação não têm recursos suficientes para educar funcionários individualmente sobre a melhor maneira de gerenciar seus dados em uma rede.

    Ambientes desestruturados, como o home office, que não contam com sistemas de segurança tradicionalmente presentes nos prédios corporativos, demandam soluções capazes de garantir a privacidade de dados”, orienta Daniel Lindenberg, co-CEO Epsoft Sistemas.

     

    Ainda é tempo de adequar a empresa às especificações da LGPD

    No mercado, há softwares desenvolvidos para monitoramento de dados, que é considerado uma das soluções para este fim. No Brasil, foi desenvolvido o sistema FlashSafe, baseado na tecnologia DLP (Data Loss Prevention) e em conformidade com a LGPD, permite controle ao encarregado de dados ou Data Protection Officer (DPO). Com a utilização destes softwares que evitam vazamentos de dados, consegue-se atender às solicitações da ANPD, a Autoridade Nacional de Proteção de Dados, ajudando no monitoramento de dados sensíveis, facilitando o controle e o dia a dia da organização.

    Outra solução bastante utilizada para ajudar na gestão de dados, visando à adequação da empresa a LGPD é o Data Discovery, que promove o mapeamento (ou assessment) do ambiente corporativo.

    Para apoiar os DPOs nessa tarefa, a fabricante preparou sessões gratuitas de demonstração da usabilidade das ferramentas. Os interessados devem efetuar a inscrição neste link.

    Website: https://www.flashsafe.com.br