88-anos-de-glroiaBoca da Mata era a denominação dada ao município de Nossa Senhora da Glória, que se originou de uma parada para descanso de viajantes. Como existia uma densa mata naquele local, os boiadeiros que passavam por lá tangendo o gado preferiam esperar o amanhecer do dia para continuar a sua viagem. No entanto, a mudança do nome de Boca da Mata, dada pelos viajantes, foi mais adiante mudada para Nossa Senhora da Glória, graças à interferência do pároco Francisco Gonçalves Lima junto à comunidade local.

A evolução política de Boca da Mata teve início no ano de 1922, quando passou a ser sede do 2º Distrito de Paz de Gararu, já com a denominação atual. Em 26 de setembro de 1928 passou à condição de município independente de Gararu, através da Lei estadual nº 1.014. No dia 1º de janeiro de 1929 tomou posse como primeiro intendente o senhor João Francisco de Souza, que construiu a prefeitura, tendo sido nomeado para o período de 1930 a 1934, mas teve o mandato interrompido pelo movimento revolucionário de 1930.

Hoje, decorridos 88 anos de sua emancipação político-administrativa, a cidade apresenta um crescimento e desenvolvimento extraordinário, caracterizados por uma pecuária leiteira forte, um parque industrial razoável, um comércio pujante e de uma grande oferta de serviços, gerando emprego e renda. Além disto, também se destaca como um grande centro educacional de excelência que a coloca como cidade progressista, polo da região do Alto Sertão sergipano.

Evidentemente que anos e anos foram necessários para que Glória alcançasse tamanho progresso, não faltando esforços de indivíduos nativos, ou não, que sempre acreditaram na sua prosperidade com seus sonhos e pretensões concretizadas.

Diante de tantos fatos ocorridos é necessário que repassemos para os habitantes de nossa cidade, o deslanchar deste município através de alguns fatos e personagens que surgiram algumas décadas atrás e, que sem dúvida, deverão ser citados ou lembrados por sua grandiosidade, de forma que possam fazer parte da verdadeira história de Nossa Senhora da Glória, honrando filhos, netos, sobrinhos, irmãos, amigos, parentes e que os mesmos possam, um belo dia, repassar algo de importante sobre sua terra natal ou da participação de seus familiares, na construção de uma base firme para alavancar o progresso da cidade de N.S. da Glória.

Deixe seu comentário abaixo

Comentários