Concluída nesta quarta-feira, 5, a fase da instrução do processo relativo ao acidente de trânsito ocorrido no dia 24 de julho do ano passado na Praia de Pirambu. Neste acidente, a jovem Lívian Maia, de 22 anos, e o filho, um bebê de nove meses, foram atingidos por um quadriciclo desgovernado pilotado por Fernanda Silva de Oliveira, que figura como ré neste processo. O bebê morreu e a mãe enfrenta vários problemas de saúde, reaprendendo a falar e a se locomover.

Na audiência, ocorrida na Comarca de Japaratuba, o juiz Rinaldo Salvino do Nascimento ouviu o depoimento das 13 testemunhas arroladas no processo, incluindo o pai do bebê, William Pedrosa. O promotor de justiça Laelson Alcântara Filho dispensou a oitiva de duas testemunhas e o advogado Thiago Melo se habilitou como assistente de acusação no processo, requerimentos aceitos pelo magistrado.

Os depoimentos foram gravados e os áudios acoplados ao processo, declarado concluso para sentença. O juiz não tem prazo para se manifestar. Fernanda Silva de Oliveira responde por homicídio culposo (que não teve o intuito de matar), participou da audiência acompanhada do advogado Alfredo Machado e não aceitou o direito de permanecer em silêncio, respondendo a todas as perguntas formuladas pelo magistrado e pela acusação.

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR