outubro26 , 2021

    ALGUÉM PRECISA FALAR : Consórcio Nordeste é símbolo mundial da corrupção

    Veja também

    URGENTE: Motorista de ambulância sofre atentado no município de Maruim

    De acordo com informações, na manhã desta terça-feira, um...

    Polícia Civil inicia investigações sobre supostos maus-tratos contra animais em Aracaju

    Após denúncias encaminhadas à Delegacia de Proteção Animal e...

    Preços de gasolina e diesel aumentam hoje nas refinarias

    Os preços da gasolina e do óleo diesel vendidos...

    Foram registrados 18 novos casos de Covid-19

    A Secretaria de Estado da Saúde, através do boletim...

    COMPARTILHE

    - Advertisement -

    O contrato de 300 respiradores custou aos Estados através do Consórcio Nordeste cerca R$ 48 milhões e nunca foi cumprido. Uma força-tarefa apurou irregularidades do consórcio na aquisição emergencial de 300 ventiladores pulmonares.

    Inicialmente, havia previsão de que os equipamentos fossem distribuídos para hospitais públicos de todos os estados do Nordeste. No entanto, o prazo de entrega não foi cumprido e a empresa fornecedora, Hempcare Pharma, afirma nunca ter ofertado os aparatos que constam como vendidos pela companhia.

    Essa mesma empresa possuía apenas dois funcionários, era especializada na fabricação, distribuição e representação de medicamentos à base de cannabis.

    De acordo com o senador Eduardo Girão (Podemos-CE), o Consórcio Nordeste, alugou espaço para sua sede em Brasília por 5 anos, no valor de R$2,3 milhões. As despesas anuais são de R$ 10 milhões e os salários superam R$19 mil.

    - Advertisement -

    O negócio, fechado com pagamento adiantado, previa a distribuição dos equipamentos aos nove estados da Região. No entanto, a empresa sumiu com o dinheiro e os respiradores importados da China nunca foram entregues. Na época destes fatos, o Consórcio Nordeste era presidido pelo governador da Bahia, Rui Costa (PT).

    E o que é pior, tudo pago com dinheiro público.

    Em Sergipe, quase nenhum deputado fala sobre o assunto, pois a sua grande maioria é da base governista. Segundo o deputado estadual Georgeo Passos, em 2020, o estado de Sergipe teve uma despesa com rateio para manter o Consórcio Nordeste no valor de R$ 700 mil.

    Mas o que a “CPI da Pandemia” fez?

    Absolutamente nada.

    Voltando para o estado de Sergipe, deputados estaduais como já falamos, em sua grande maioria são da base do governo Belivaldo e evitam falar sobre o assunto, apenas alguns poucos se manifestam, mas quase que sem esperança de que alguma coisa mude.

    A perguntas que os nordestinos tem feito e que ficarão sem resposta:

    Quantas milhares de pessoas morreram por falta desses respiradores?

    Alguém será responsabilizado?

    Porque ninguém fala sobre devolução do dinheiro?

    E Belivaldo será investigado?

    Não só Belivaldo, mas os governadores do Consórcio Nordeste precisam ser responsabilizados.

    Maycon Fernandes/Jornalista DRT 2304/SE