outubro17 , 2021

    AVANTE TOURO: Empate, reclamações e muito chorôrô do Confiança

    Veja também

    COMPARTILHE

    - Advertisement -

    Tourenses do Sertão, contra a forte e chorona equipe do Confiança, o Touro do Sertão fez sem duvida nenhuma sua melhor partida na competição.

    Em um inicio de jogo bem truncado e com muitas faltas, a equipe de Glória tentava sempre pelo lado esquerdo com Jean, que em muitos momentos apanhou daquele lado.

    Aos 35 minutos do segundo tempo, o zagueiro Alisson, após bola desviada por Talles, aproveitou a oportunidade e voleio marcou o primeiro e único gol do Atlético Gloriense. Depois disso só deu Atlético, que no final da primeira etapa acertou a trave com uma cabeçada do Zagueiro Jefinho.

    Recuada no segundo tempo e com poucas opções no banco, a equipe Tourense se viu acuada e viu o queridinho da imprensa e da federação pressionar, até que em uma falta inexistente Luciano Juba levantou no meio da área e Luan Bueno cabeceou de costas empatando a partida.

    - Advertisement -

    A CHANCE DO JOGO

    Aos 47 do segundo tempo, após uma bola quebrada pelo goleiro Clésio, o atacante Lucas acabou desperdiçando a melhor chance da equipe na etapa final.

    CONFIANÇA CHORÃO

    Se o árbitro Jackson Ribeiro Sobrinho apitasse todos os pênaltis pedidos pela equipe azulina, teríamos no mínimo uns 10 x 1. O Confiança chorou do início ao fim, com aquela famosa síndrome de time que se acha grande demais.

    Deve agradecer duas vezes, pois diante da equipe Gloriense se não fosse a interferência direta da arbitragem, não teria feito um ponto sequer.

    RAFAEL VILA, A VERGONHA

    Assim que acabou a partida, o meia GLORIENSE que atua no Confiança, repito GLORIENSE, comemorou o empate e começou a provocar parte das pessoas que estavam no local da partida: “Respeitem o maior do estado, respeitem o maior do estado”.

    Rafael, você é de Glória, quer você queira ou não. Lembre-se que você só está onde está porque um dia uma escolinha de GLÓRIA chamada Juventude te projetou.

    Um homem que nega suas raízes, não envergonha apenas seu povo, mas a si mesmo.

    NOTAS

    1 – Clezio, (sem culpa no gol, a vezes se precipita em algumas bolas, 5,0)

    2 – Talles (Hoje não se destacou como na última partida, 5,0)

    3 – Alisson (Belo gol, jogou com raça, 8,0)

    4 – Jefinho (Ajudou muito na marcação, acertou a trave ainda no primeiro tempo, 6,0)

    5 – Elisson (O coração da equipe, sem ele o time é outro, 5,0)

    6 – Maxsuel  (Seguro na lateral esquerda, 5,0)

    7 – Rayamersson (Tímido na partida, mas não comprometeu, 5,0)

    8 – Ramalho (Melhor em campo, melhor partida dele desde que chegou, engoliu o Confiança, 10,0)

    9 – Muribeca (Foi bem, apanhou muito, mas as vezes valorizava demais, cansou no segundo tempo, 5,0)

    10 – Matheus (Focado, quando tem espaço consegue criar jogadas, o time melhorou desde sua chegada, 6,5)

    11 – Jean (Em sua posição de origem é diferenciado, gostei dele no jogo de sábado, 6,0)

    Técnico: Carlos Alberto Dias (Usou o que tinha de melhor, deu para perceber que o time usou variação tática em muitos momentos da partida, porém sofre com a falta de opção no banco, 6,0)