Chope é uma coisa, cerveja é outra

Não é bem assim. O processo de criação da cerveja e do chope é o mesmo. A única diferença é que a cerveja, aquela que se vende em garrafas, passa por um processo de pasteurização para dar uma sobrevida maior ao líquido. “Um chope dura, em um recipiente específico, de cinco a sete dias. Já a cerveja, quando há a pasteurização, dura pelo menos seis meses. Mas a concepção da bebida é a mesma”, explica Thomé Calmon.

Colarinho é ruim e rouba o espaço no copo

Cada um que utilize de uma técnica para não deixar a espuma da cerveja se formar. Evitar copos de plástico ou descartáveis, inclinar a taça ou até mesmo colocar o dedo indicador dentro da bebida são as mais conhecidas. Mas a espuma é responsável por manter o sabor característico do estilo, o amargor, a temperatura, assim como ajuda na liberação do aroma. “Por isso que para as cervejas artesanais o colarinho é muito importante, já que o intuito é proporcionar interação entre todos os sentidos. A espuma faz parte da degustação”, ressalta Thomé Calmon.

Reinheitsgebot foi a primeira lei sobre cerveja

A Reinheitsgebot, ou a Lei da Pureza Alemã, foi aprovada no dia 23 de abril de 1516 em Ingolstadt, na Região da Bavária e diz que uma boa cerveja deve conter apenas água, cevada, lúpulo e levedura. Mas não foi a primeira lei sobre cerveja. Na Babilônia, por volta de 1772 a.C., foi compilado o famoso Código de Hamurabi que, entre outras muitas leis, ditava sobre itens como a quantidade de cerveja que poderia ser consumida por dia, além de instituir um controle de qualidade bastante rígido. Basicamente, ele dizia que quem servisse cerveja ruim seria afogado no líquido.

Os alemães inventaram a cerveja

A cerveja alemã é reconhecida por seu alto padrão de qualidade e o povo do país é lembrado como grandes consumidores da bebida. Talvez por isso muita gente ache que ela veio de lá. Mas, na verdade, ela surgiu há cerca de 6 mil anos e bem longe. Os primeiros registros de cerveja são da região da Suméria, hoje território do Iraque e Kuwait.

O homem foi o grande inventor e produtor da cerveja

Apesar de hoje ser atribuída mais ao universo masculino, a cerveja foi inventada e inicialmente produzida apenas por mulheres. No passado, o homem ficava responsável pela caça e a mulher pelos cuidados do lar e da terra – sendo também consideradas as inventoras da agricultura. Durante o manuseio dos grãos, algum recipiente deve ter ficado exposto à água, germinando e iniciando o processo de malteação. A partir de então, a cerveja foi fabricada em sua maioria por mulheres, que só “perdeu” espaço quando o comércio, rentável, chamou a atenção masculina, fazendo com que surgissem as grandes indústrias cervejeiras.

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR