Ontem dia 17/06, foi a data escolhida para conscientizar a população internacional sobre o processo de desertificação e os efeitos negativos que a seca pode provocar a nível regional e mundial.

O Dia Mundial de Combate à Desertificação e à Seca foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e celebrado pela primeira vez em 1995.

A desertificação é um fenômeno de empobrecimento e diminuição da umidade em solos arenosos, localizados em regiões de clima sub úmido, árido e semiárido.

O processo de desertificação consiste na perda da capacidade de determinado ecossistema de renovar os seus recursos biológicos, seja por culpa da ação humana ou das variações climáticas.

Em nosso país trata se de um grave problema ambiental, atingindo uma área de 900,000 km²quilômetros quadrados afetando direto e indiretamente mais de 15.000.000 milhões de brasileiros, não existindo no território nacional outro problema ambiental que atinja tamanha área e a tantas pessoas.

Se não forem tomadas iniciativas esse fenômeno, agravado principalmente pela ação do homem, pode aumentar ainda mais a escassez de água e o empobrecimento do solo.

Vários países do mundo se comprometeram em diminuir as ações destrutivas que colaboram com o processo de desertificação em todo o planeta. Este acordo foi oficializado através da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação nos Países Afetados por Seca Grave e/ou Desertificação (UNCCD).

O Brasil faz parte da UNCCD desde 27 de junho de 1997, se comprometendo a evitar o desgaste dos recursos biológicos dos diferentes climas que compõe o país.

CENÁRIO EM SERGIPE

Em Sergipe o cenário é preocupante e as cidades localizadas no Território do Alto Sertão Sergipano (Canindé do São Francisco,Gararu,Nossa Senhora da Glória,Monte Alegre,Porto da Folha e Poço Redondo) estão passando por um grave problema no tocante  aos problemas ambientais.

Existe uma série de politicas públicas que deveriam está em andamento nos municípios e a comunidade inserida nesse processo.

Na sua cidade já existe Plano de Saneamento Básico?

Existe Conselho de Meio Ambiente?

A Coleta Seletiva Já foi implantada?

Os Catadores de Materiais Recicláveis estão sendo mobilizados e organizados?

Existe uma Secretária Municipal de Meio Ambiente?

O município participa dos Plano Regional de Resíduos Sólidos?

Se em seu município não está acontecendo nenhum dos questionamentos feitos acima, então algo está errado, pois séria o básico para atender as recomendações feitas pelo próprio Ministério Públicos. Procure saber de mais informações na secretaria municipal de Meio Ambiente do seu município.

Izaque Vieira/ Redação Sou de Sergipe

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR