setembro25 , 2021

    Condenado por homicídio de policial militar é preso pela Polícia Civil em Aracaju

    Veja também

    COMPARTILHE

    - Advertisement -

    Policiais civis do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), com apoio da Divisão de Inteligência da Polícia Civil (Dipol), cumpriram, nessa segunda-feira (13), um mandado de prisão contra um ex-policial militar, na capital sergipana. Ele foi condenado pela Justiça à pena de 13 anos e 26 dias de reclusão pelo homicídio do seu colega de farda, Alisson Farias de Souza.

    De acordo com a delegada Juliana Alcoforado, diretora do DHPP, o fato ocorreu na Orlinha do bairro Coroa do Meio, na madrugada do dia 28 de agosto de 2010. “Os dois policiais militares entraram em conflito em um bar. Eles se desentenderam acerca de uma vaga de estacionamento, dando início a uma desavença entre eles que culminou no disparo de arma de fogo. Um dos policiais foi atingido e veio a óbito”, detalhou.

    O investigado, que também é campeão de jiu-jitsu, foi condenado em júri popular, sendo destituído do seu posto na Polícia Militar. Desde então, ele vinha ministrando aulas em um centro de treinamento de tiros. “Ele é uma pessoa bastante ativa em artes marciais e foi bastante colaborativo no momento da prisão, acompanhando nossa equipe com tranquilidade até a delegacia, a partir de onde foi encaminhado para o sistema prisional”, complementou a delegada.

    Ele foi localizado na manhã dessa segunda-feira (13) em sua residência, num condomínio situado no bairro Jabotiana, e foi encaminhado para custódia em uma unidade prisional. “O mandado de prisão dele já é em função de sentença condenatória irrecorrível. Todos os trâmites processuais já foram feitos e houve a expedição do mandado de prisão, então ele inicia o cumprimento da sentença a partir de ontem”, concluiu Juliana Alcoforado.