fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Conta digital: por que os brasileiros estão aderindo a essa nova modalidade?

Os brasileiros têm dito que se adaptar a uma série de mudanças e possibilidades. Desde a Reforma da Previdência, por exemplo, a mentalidade coletiva tem mudado: é preciso, hoje, se preparar para o futuro de forma mais intensa, garantindo uma segunda fonte de renda e mais conforto.

Cada vez mais trabalhadores buscam informações acerca de investimentos, como compra de ações, e também sobre a previdência privada, também chamada de previdência complementar.

Trata-se, aliás, de uma tendência que tem sido observada também pelas empresas: como forma de manter por perto os seus talentos e diminuir o estresse financeiro – que é responsável por problemas nas relações interpessoais, engatilhamento de transtornos mentais e baixo rendimento -, elas têm oferecido planos de previdência privada corporativos.

Em casos do gênero, o valor da previdência privada é descontado automaticamente da folha de pagamento do trabalhador, o que permite que ele não gaste esse dinheiro com supérfluos e que tenha uma quantidade de dinheiro satisfatória ao final da sua fase de trabalho.

Como se pode ver, trata-se de uma ideia excepcional, que apenas colabora não apenas para a fidelização e o bem-estar dos trabalhadores, mas para a solidificação da empresa perante o mercado.

É preciso estar atento às mudanças do mundo e fazer parte delas. Em uma realidade cada vez mais tecnológica, quem não busca atualização fica para trás, não é verdade? Aproveitando esse gancho, falemos sobre outra novidade tecnológica que tem seduzido muitos brasileiros: a conta digital.

Contas em banco digitais: por que são um bom negócio?

Primeiro, porque as contas digitais são tão úteis quanto as contas feitas em agências tradicionais. É possível, através do aplicativo do banco de sua escolha, fazer movimentações na sua conta bancária, checar extratos, fazer envios, entre outras coisas.

Uma das maiores vantagens das contas digitais está no fato de que, por estarem inteiramente na nuvem, não há situação em que o dono da conta tenha que ir ao banco para resolver problemas. Tudo é feito online, pelo aplicativo do banco, e as resoluções tendem a ser mais rápidas.

Além disso, a maior parte dos bancos digitais têm chamado atenção pela ausência de taxas ou por suas taxas muito baixas. Bancos tradicionais geralmente têm taxas de serviços que, quando colocadas na ponta do lápis, fazem diferença no orçamento.

Muitos citam o fato de que não é possível fazer saques com bancos digitais, mas isso não é verdade. Não existe agência física, como sabemos, mas os saques podem ser feitos em caixas 24h. Há, porém, algumas taxas que podem ser aplicadas, e é importante olhar para isso antes de escolher um banco para abrir a sua conta.

Apesar desse detalhe, escolher o ambiente virtual para ter uma conta bancária ainda é uma excelente ideia. Com tudo o que temos nos dias de hoje, nem sempre é necessário ter dinheiro físico – o que limita as suas idas a caixas eletrônicos e similares.

Há quem reclame que os bancos digitais não oferecem talões de cheque; para alguns, isso realmente pode ser um fator problemático. Hoje, no entanto, os cheques têm sido cada vez menos utilizados, o que pode não ser tão impactante para tantas pessoas.

Segurança: os bancos virtuais são seguros?

Os bancos digitais são regulamentados pelo Banco Central (BC), além de serem protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito. Neste sentido, acredite: eles podem funcionar e o fazem porque obedecem a uma série de regras.

No que tange a questão da proteção de dados: existe, de fato, o risco de vazamento por falha de segurança.

Para evitar que isso aconteça, no entanto, os bancos virtuais utilizam dispositivos de segurança de excelência e criptografam informações. Para além disso, o acesso às contas é feito, geralmente, por inserção de senha e biometria.

Para diminuir a chance de problemas de segurança, o usuário deve trocar as suas senhas com frequência, não compartilhá-las – nem mesmo com amigos ou familiares -, evitar colocá-las em cadernos ou similares que podem ser perdidos ou acessados por terceiros, não usar o internet banking em redes públicas de wi-fi e, se possível, instalar antivírus no smartphone.

A prática de checar o extrato frequentemente e evitar colocar o número do cartão de crédito em sites e similares também é fundamental para manter a segurança das contas virtuais.

Eis, aliás, mais uma vantagem dos bancos digitais: eles permitem ao usuário que utilize cartões de crédito virtuais, que podem ser utilizados para compras pontuais e depois excluídos.

COMENTE!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação