soudesergipe-diabetes-urbano

Especialistas já confirmaram o aumento no número de pessoas com problemas comuns a ambientes urbanos como estresse, hipertensão, ansiedade e depressão. Nesse cenário, mais uma doença chama atenção pelo aumento significativo que teve nos últimos anos: a diabetes. O Atlas da Diabetes de 2015, da Federação Internacional do Diabetes (IDF, na sigla em inglês) mostra que mais de 415 milhões de pessoas em todo o mundo têm a doença. Dessas, 65% vivem em ambientes urbanos.

Para a comunidade científica, o problema está ligado ao comportamento e estilo de vida da população nesses locais. “A rotina que as grandes cidades impõem às pessoas (falta de tempo e de locais apropriados para atividades físicas, além de dietas pouco saudáveis) nos levam a crer que esse estilo de vida das grandes cidades tem contribuído e muito para o crescimento do número de casos de diabetes”, afirma a médica endocrinologista Mariana Narbot, gerente médica da Novo Nordisk para a América Latina.

Outro detalhe é que as cidades também sofrem com as consequências do aumento da incidência da doença. Cerca de 12% das despesas globais de saúde são dedicadas ao tratamento da diabetes e suas complicações, segundo a IDF. Só em 2015, por exemplo, os custos dos governos sul-americanos e dos países da América Central com a doença somaram 34,6 bilhões de dólares juntos.

Com foco na prevenção, diagnóstico e tratamento precoces, a Novo Nordisk tem apostado no debate sobre a diabetes urbana, com o objetivo de alertar as autoridades e a população sobre os riscos da doença, bem como chamar atenção para a discussão de alternativas para se construir ambientes urbanos mais saudáveis.

Um dos programas desenvolvidos pela Novo Nordisk sobre a diabetes nas cidades chama-se Cidades Mudando a Diabetes (Cities Changing Diabetes). O projeto, hoje presente em seis cidades do mundo, tem como meta, através de parcerias, mapear, dividir e atuar na epidemia da doença nas cidades.
Via Casa Saudável

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR