Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Glória: Infestação de mosquitos e crescentes casos de dengue preocupam a população

Imagem ilustrativa – de Instituto Marcelo Déda.

 Nos últimos dias, tem sido comum ouvirmos relatos de familiares ou amigos que estiveram no Hospital Regional de Nossa Senhora da Glória, para serem tratados de sintomas semelhantes à dengue. Os mesmos narram terem encontrado o hospital sobrecarregado de pacientes, em sua maioria, apresentando os mesmos sintomas. Além disso, a infestação de mosquitos tem sido alvo de preocupação por parte da população.

 Apesar dos relatos serem muitos, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do referido município, até o momento somente treze (13) casos de suspeita de dengue foram notificados e que seis (06) foram confirmados. Felizmente, nenhuma morte foi registrada.

 

Fique atento aos principais sintomas de dengue clássica

  • Febre alta com início súbito (entre 39º a 40º C)
  • Forte dor de cabeça.
  • Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos.
  • Manchas e erupções na pele, pelo corpo todo, normalmente com coceiras.
  • Extremo cansaço.
  • Moleza e dor no corpo.
  • Muitas dores nos ossos e articulações.
  • Náuseas e vômitos.

Caso apresente alguns desses sintomas se dirija ao pronto socorro.

 

Infestação de mosquitos

Imagem ilustrativa – de Naiara Gomes.

 As recentes chuvas ocorridas no sertão sergipano associada à negligência de parte da população no descarte do lixo e a falta de saneamento básico em algumas localidades, como esgoto a céu aberto, contribuem diretamente para a multiplicação dos mosquitos.

  O fato é que a incidência de larvas aumenta nas áreas em que o período chuvoso coincide com altas temperaturas. Logo, o sertão em épocas de chuva se torna o local ideal para a proliferação.

  Apesar das cobranças do controle de zoonoses recaírem sobre os órgãos públicos, estudos comprovam que cerca de 90% dos mosquitos em circulação se proliferam dentro de domicílios particulares. Isso, além de dificultar a ação de combate por parte do poder público, demonstra a falta de comprometimento dos munícipes em controlar a reprodução do mosquito.

 

E o “Fumacê” que não passa?

Imagem ilustrativa – de PM de Viana.

  Em nota encaminhada ao portal Soudesergipe a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), informa que a aplicação do ultra baixo volume – carro fumacê – que é utilizado no controle dos mosquitos adultos, teve início no dia 25 de março de 2019 com a duração de quatro ciclos que será concluído no dia 17 de abril.

  Entretanto só estão sendo contemplados com este tipo de controle a sede do município e os povoados Angico, Lagoa Bonita, e São Clemente. Os métodos de seleção utilizados para a escolha dos povoados não foi divulgado.

 

Medidas adotadas pela SMS no controle das arboviroses

  A SMS destaca que realiza ações continuas no controle das arboviroses transmitidas pelo vetor Aedes aegypti, e que o município está classificado com médio risco com o Índice de Infestação Predial-IIP de 2,7%.

Terino Lima – Secretário Municipal de Saúde.

Ações:

  • Desenvolver ações educativas e de mobilização da comunidade relativas ao controle das doenças/agravos;

  • Executar ações de controle de doenças/agravos interagindo com os ACS e equipe de Atenção Básica;

  • Identificar casos suspeitos dos agravos/doenças e encaminhar os pacientes para a Unidade de Saúde de referência e comunicar o fato ao responsável pela unidade de saúde;

  • Orientar a comunidade sobre sintomas, riscos e agente transmissor de doenças e medidas de prevenção individual e coletiva;

  • Executar ações de campo para pesquisa entomológica, malacológica e/ou coleta de reservatórios de doenças;

  • Realizar cadastramento e atualização da base de imóveis para planejamento e definição de estratégias de intervenção;

  • Executar ações de controle de doenças utilizando as medidas de controle químico, biológico, manejo ambiental e outras ações de manejo integrado de vetores;

  • Mobilizar a comunidade para desenvolver medidas simples de manejo ambiental e outras formas de intervenção no ambiente para o controle de vetores;

  • Levantamento Rápido de Índice de Infestação do Aedes aegypti – LIRAa;

  • Visitas domiciliares bimestral em 100% dos imóveis;

Entre outras.

Inácio Santana/ Redação soudesergipe

COMENTE!