setembro16 , 2021

    GLÓRIA: Mesmo com compactadores próprio, prefeitura mantem contrato com empresa privada

    Veja também

    SUICÍDIO: Um grito da alma pedindo socorro

    As tentativas de suicídio ou sua prática efetiva envolvem sempre uma...

    Polícia Militar apreende arma de fogo em Monte Alegre

    Policiais militares da Companhia Independente de Operações Policiais em...

    Tremor de terra é registrado em Gararu

    Um tremor de terra, de magnitude 1.5, foi registrado...

    Polícia Civil prende casal em flagrante por tráfico de drogas em Propriá

    Policiais civis da Delegacia Regional de Propriá prenderam em...

    COVID-19: Sergipe tem 5° dia seguido sem registro de óbitos

    O novo boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da...

    COMPARTILHE

    - Advertisement -

    Eles eram esperados há muitos anos pela grande maioria da população gloriense e em 31 de março de 2018 chegaram, para trazer mais segurança a população, quando o assunto era coleta de lixo.

    Por muitos anos o município precisou conviver com uma coleta inadequada, para o porte da cidade que é conhecida como capital do Sertão. Foram anos e anos com caminhões antigos quebrando no meio da rua e muitas vezes o lixo caia no meio do caminho, pois bem, esse problema foi resolvido. (parabéns a administração)

    A locação desses compactadores, custam em torno de 75 mil reais mensais aos cofres do município, para recolher o lixo durante seis dias por semana, um valor até justificável.




    O que não é justificável é que o município dispõe de dois outros compactadores, que é do próprio município e que nunca foi apresentado para a população. De acordo com informações, esses compactadores já estão há alguns meses guardados em um pátio e com sinais de deterioramento.

    - Advertisement -

    Nas imagens é possível perceber que os compactadores estão sujos por falta de uso, mas isso é o menor dos problemas. O que chama atenção mesmo, é que ainda não se sabe o porquê desses compactadores estarem sem uso, pois os mesmos são provenientes de doação do governo federal.

    Confira as imagens: