fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Homem é morto com golpe de picareta em Lagarto e PM prende suspeito

Um homem ainda não identificado foi morto com golpes de picareta dentro de um imóvel no município de Lagarto. O crime foi registrado pela Polícia Militar de Sergipe por volta das 22h da sexta-feira, 10, e o principal suspeito seria o morador da residência onde o crime foi cometido. O suspeito foi localizado e preso em flagrante, mas ele nega a prática do crime, conforme informações do subtenente Heliomarto Silva Rezende, responsável pela comunicação social do 7o Batalhão da Polícia Militar.




O corpo da vítima permanece sem identificação oficial no Instituto Médico Legal (IML), em Aracaju. O instrumento utilizado para a prática do crime, conhecido como picareta, comumente utilizado para escavar terra ou retirar pedras cravadas no solo, foi encontrado ao lado do corpo da vítima, com manchas de sangue e porções de cabelo.

O crime aconteceu dentro de um quarto da Vila de Zé Pimenta, na travessa Filadelfo Dórea, no centro de Lagarto. No local, mora o principal suspeito, Élio de Jesus Santos, conhecido como Carira. No momento em que os policiais militares chegaram ao local, o suspeito não estava, mas foi localizado posteriormente, durante as diligências realizadas pela equipe do 7o Batalhão da PM.

Apesar de negar a autoria do crime, o suspeito apresentava marcas de sangue nas mãos, que seria supostamente da vítima. Há informações de que Carira teria informado a uma pessoa que teria cometido o crime. Mas são informações que estão sendo investigadas pela Polícia Civil. O acusado foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil, onde está sendo lavrado o flagrante.

Furto qualificado

Os policiais militares também identificaram que Carira é classificado como foragido da Justiça. Contra o suspeito, há um mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz Carlos Rodrigo de Moraes Lisboa, da Comarca de Carira, no dia 10 de outubro do ano passado. O acusado responde por crime de furto qualificado. Conforme os autos, Carira e um outro rapaz foram presos no dia 7 de junho do ano passado e foram colocados em liberdade condicionada a algumas medidas cautelares. O outro suspeito permanece em liberdade, cumprindo as medidas cautelares, mas Carira desrespeitou na medida em que não compareceu em juízo para justificar suas atividades.

Os autos indicam que Carira só compareceu ao Fórum no primeiro mês após a expedição das medidas cautelares, informou um endereço, mas depois desapareceu e não mais foi localizado. Em decorrência desse comportamento do acusado, o juiz Carlos Rodrigo decretou a prisão preventiva. O suspeito permanecerá preso, aguardando os desdobramentos do primeiro processo, que tramita na Comarca de Carira, e deste último flagrante, que está tramitando na Delegacia da Polícia Civil, em Lagarto.

Por Cassia Santana | Infonet

COMENTE!