Confira a nota:

A criança deu entrada na unidade de saúde de Nossa Senhora da Glória, primeira e inicialmente, às 16:12h do dia 11 de setembro, em estado crescente de gravidade, apresentando quadro sugestivo de infecção.

Para tanto, a mesma fora medicada dentro dos parâmetros clínicos apresentados e, por isso, recebeu alta hospitalar, ainda no mesmo dia, face o seu quadro clínico inspirar continuidade dos cuidados em seu domicílio, conforme avaliação médica, após todas as condutas técnicas adotadas pelo médico responsável, naquele turno. 

No quadro em tela, não havia, ainda, indícios de prognóstico para evolução da gravidade apresentada posteriormente. No entanto, na madrugada do dia de hoje, o menor já adentrou no serviço médico daquele local já em franca gravidade clínica, o que justificou o seu pronto atendimento médico, dentro dos critérios de classificação de risco adotados pela rede FHS.

Apesar da celeridade na condução da assistência médica, houve, porém, rápida deterioração do quadro clínico da criança, que evoluiu para uma inesperada parada cardiorrespiratória. 

Neste cenário, a criança foi submetida a manobras de ressuscitação cardiopulmonar por aproximadamente trinta minutos, sem sucesso, infelizmente, evoluindo a óbito em seguida, apesar de todos os esforços técnico-médicos disponibilizados para a melhora da criança.

Laianni Sierra

Superintendente do HRNSG

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR

Músico,Jornalista DRT 0002304/SE, Repórter do Programa Voz da Cidadania e apresentador do Programa Expressão Livre.