Imagem da Internet

Cerca de mil manifestantes estiveram reunidos junto à Biblioteca Nacional, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para a demonstração contra as reformas da segurança social e do Trabalho.

As pessoas começam a chegar, gradualmente, porque houve um tempo definido para o início do protesto. A previsão é de que o grupo caminhe em direção ao Congresso Nacional no fim desta manhã.

Estão presentes representantes de diversas categorias. Um dos grupos é organizado pela União de Polícia do Brasil (UPF). É grande a presença de agentes da Polícia Civil entre os manifestantes.

Os sindicatos também estão presentes, entre elas a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria (CNTI), e a União Geral dos Trabalhadores (UGT). O clima é de tranquilidade até o momento.

O movimento pode ganhar um reforço, não é esperado. É que o grupo de cerca de 3 mil indígenas, que está na capital federal desde segunda-feira em protesto contra as mudanças no processo de demarcação de terras, promete juntar a manifestação contrária para as reformas. Os índios estão acampados na Esplanada dos Ministérios, no lado oposto da Biblioteca Nacional.

Desde a meia-noite, a via está bloqueada em seus dois sentidos, e a polícia reforçou o policiamento para controlar o acesso ao site. Foi montado um cordão de isolamento para o fazer revistas nos manifestantes.

 

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR

Músico,Jornalista DRT 0002304/SE, Repórter do Programa Voz da Cidadania e apresentador do Programa Expressão Livre.