A frase “Deitado eternamente em berço esplêndido” tem gerado alguma controvérsia, havendo quem defenda que a palavra “deitado” exprime a ideia de “adormecido”, “cansado”, “preguiçoso” ou “que não luta”, características que não seriam representativas da grandeza e glória do País.

Pois bem, o Ministério Público de Nossa Senhora da Glória parece levar ao pé da letra essa música. Apesar de fazer um ótimo trabalho, o Ministério Público parece que adormeceu no tocante à o que vem acontecendo na cidade.

Depois de demitir em torno de 50 varredeiras alegando que o fato vai enxugar a folha, o prefeito do município vem sambando encima do Ministério Público, pois a prática da farra dos CCs vem acontecendo mensalmente onde pessoas são nomeadas em DIRETORIAS que não funcionam.

São dezenas de nomes que recebem sem prestar serviços à prefeitura, porem o Ministério Público parece que adormeceu deitado em berço esplêndido ou simplesmente fecha os olhos para essa questão.

O que dizer da venda de bens públicos sobre o argumento que era para comprar uma área para a universidade inclusive o projeto de lei da câmara que autoriza a venda?

Há informações de que os terrenos do fundo do mercado são de vereadores, inclusive com casa construída que contraria os aspectos da legalidade e moralidade de imóveis construídos com intuído de alugar a Prefeitura.  De quem são estes Imóveis?

Chegou a hora do Ministério Público acordar e pôr em prática a parte do hino que diz:
“Mas, se ergues da justiça a clava forte, Verás que um filho teu não foge à luta”

Onde está a justiça que faz um belo trabalho, porem fecha os olhos para essa ilegalidade?

Até quando pessoas serão nomeadas e não prestaram serviços, para fazer jus os seus salários que chegam a ter gratificação em até 100%?

Maycon Fernandes/Reportagem Soudesergipe

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR

Músico,Jornalista DRT 0002304/SE, Repórter do Programa Voz da Cidadania e apresentador do Programa Expressão Livre.