Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Mitos e verdades sobre os malefícios do refrigerante

Saiba quais os principais mitos e verdades sobre o consumo de refrigerantes, tirando suas principais dúvidas sobre o tema.

Presentes na mesa dos brasileiros, os refrigerantes chegam a ser mais consumidos do que a carne e já ganharam o gosto da população em suas variadas versões.




Embora essa bebida borbulhante não tenha valor nutritivo significante, é fato que entrou na vida de muitos como um verdadeiro hábito diário.

Chegou a hora de conferir sobre os mitos e verdades relacionados com o consumo de refrigerantes, entendendo um pouco mais sobre essa bebida doce tão disseminada.

Pronta para saber mais sobre o assunto? Continue sua leitura até o final!

Entendendo mais sobre os refrigerantes no Brasil

Já faz mais de um século que os refrigerantes fazem parte das bebidas mais consumidas entre os brasileiros, vencendo até a ingestão de carnes, verduras e frutas.

Em todo o mundo, é possível encontrar refrigerantes “em qualquer esquina”, e mesmo que seja conhecida como a vilã (por muitos), o consumo equilibrado da bebida não é tão prejudicial quanto se imagina.

É claro que tudo irá depender da quantidade ingerida semanalmente e das condições gerais de cada indivíduo (como situação de saúde, doenças, predisposições e hábitos de vida).

Existem muitos mitos dentro do consumo de refrigerantes. Mas será mesmo que eles são capazes de causar celulite, viciar ou engordar?

Vamos conferir alguns mitos e verdades relacionados com essa bebida.

Mitos sobre o consumo de refrigerantes

1. Como o refrigerante não tem valor nutricional ele também não engorda

Não ter valor nutritivo significante não significa que a composição do refrigerante não é capaz de engordar.

Estimativas indicam que cada latinha de 350 mL pode conter cerca de duas colheres de sopa de açúcar – quase um pecado para quem quer emagrecer.

Além disso, é preciso tomar muito cuidado com os acompanhamentos. Geralmente pessoas que abusam do consumo de refrigerantes também exageram nas massas, nas pizzas e nas carnes – e aí sim que mora o problema.

Portanto, o segredo de tudo está no equilíbrio!

2. Tomar refrigerante causa celulite

Embora eles sejam ricos em açúcar e sódio, o refrigerante em si não se transforma em celulites – mesmo que ele contribua para a retenção de líquidos.

Tudo irá depender de uma série de fatores como: predisposição genética, prática de atividades físicas, ação hormonal, dentre outras.

Mas é importante entender que mesmo que ele não cause celulite, pode ser um agravante do quadro.

Além dos componentes como açúcar e sódio, algumas pessoas também questionam a “causa das celulites” como a água gaseificada presente nessa bebida. Mas já foi provado que a água gasosa em si não é capaz de aumentar o indesejável aspecto de casca de laranja.

3.   Refrigerante gera vício

Diferentemente de bebidas alcóolicas, o refrigerante não é uma bebida viciante, ao contrário do que muitos pensam.

E mesmo que sua composição possua substâncias como a cafeína, que é proveniente de cola, ela não causa dependência.

Além do mais, seria necessário consumir muito dessa bebida diariamente para sentir seus efeitos sobre o corpo (como de aumento do ritmo cardíaco, por exemplo) – mas nada viciante.

4.   O refrigerante atrapalha a absorção de todos os nutrientes

Embora o refrigerante seja capaz de alterar a absorção de cálcio (quando estiver sendo consumido com outra fonte desse nutriente), pesquisas revelam que ele não age sobre outros minerais.

 Verdades sobre os refrigerantes

1.   Eles podem danificar os dentes

Ricos em acidez, os refrigerantes são capazes de propiciar um ambiente para o desenvolvimento de bactérias e também facilitar seu aspecto amarelado – principalmente nas fórmulas com cola.

Então, de fato, o refrigerante pode sim auxiliar na corrosão dentária e deve ser evitado (principalmente para quem está em tratamento, como clareamento dentário).

2.   Pacientes obesos devem cuidar com o seu consumo

Assim como qualquer alimento ou bebida que gere satisfação, o refrigerante estimula a produção de dopamina pelo cérebro – um importante neurotransmissor.

O problema é com a obesidade: pacientes obesos acabam tendo que consumir mais refrigerantes (mais calorias) para ter uma produção de dopamina correspondente a uma pessoa normal – e isso prejudica seriamente a saúde.

3.   Um consumo moderado de refrigerantes não causa câncer

Estudos revelam que seria necessário beber muitas latas (acima de 20) por dia para que um adulto sofresse problemas relacionados com o câncer apenas pelo consumo de refrigerante – principalmente com relação ao adoçante ciclamato de sódio, que é proibido nos EUA (Estados Unidos).

4.   A fórmula e o gosto são diferentes nas regiões do mundo

Se você for para alguns lugares, perceberá que refrigerantes de cola possuem gosto diferente – certas vezes são mais doces ou bem mais neutros.




Isso acontece porque os adoçantes e os ingredientes em geral mudam.

Os refrigerantes de cola, por exemplo, são adoçados com xarope de milho na América do Norte e adicionados de açúcar da cana no México, por exemplo.

5.   Consumir muito refrigerante todos os dias pode aumentar as chances de hipertensão

Estudos mostram que o consumo de mais de 850 mL de refrigerante todos os dias pode sim trazer problemas de saúde e causar até o aumento das chances de hipertensão – fazendo com que seu equilíbrio seja primordial.

Outros aspectos importantes

Assim como qualquer substância, o excesso no consumo de refrigerantes pode sim trazer problemas para a saúde.

Mas desde que seu consumo seja equilibrado junto com outras comidas, não há problema em consumi-lo e ter uma vida rica em hábitos saudáveis.

Se comparar os efeitos do refrigerante com o do cigarro, por exemplo, vamos ver que a substância não é tão vilã assim – mas claro que o bom senso e a educação alimentar equilibrada devem estar sempre presentes.

Se você quiser sentir menos os efeitos do açúcar, prefira sempre as versões zero ou light, que tendem a ser mais tranquilas. Além disso, tente evitar essas bebidas enquanto estiver fazendo dietas, porque o abuso pode comprometer seu emagrecimento.

COMENTE!