O Sindicato dos Condutores das Ambulâncias do Samu iniciou nesta segunda-feira (3) uma paralisação de três dias. A categoria pede melhores condições de trabalho, reajuste salarial e conserto das viaturas quebradas.

O sindicato informou ainda que o quantitativo mínimo de 32% para o atendimento a população está mantido e que há quatro anos não há reajuste salarial para os motoristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR