fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Mulher diagnosticada com coronavírus confirma que passou por Glória

Falou também sobre preconceito: 'Isso me deixou mais doente do que a própria dor'

Foi um susto receber a ligação informando sobre o resultado positivo para a Covid-19 na última quarta-feira (18). Mas dias antes disso, fotos de Cleide Rodrigues, uma empresária de 43 anos, que mora no município de Propriá, Sertão sergipano, já estavam circulando pelas redes sociais com acusações. Ela foi a sexta pessoa diagnosticada com coronavírus no estado.

“O que aconteceu aqui na cidade foi apavorante, porque divulgaram meu nome, minha foto, falaram a empresa que eu trabalho e isso me deixou mais doente do que a própria dor de cabeça que eu estava sentindo no momento. Comentários maldosos o tempo todo, dizendo que estão me vendo na rua, que eu fui para a loja trabalhar, fui para a padaria, que eu mereço ser presa”, disse a mulher.

Rodrigues conta que chegou ao Aeroporto Santa Maria, em Aracaju, e seguiu para Propriá, no último dia 9 de março, após viajar para o casamento de um amigo em Florianópolis. Durante o trajeto fez conexão em Guarulhos, principal aeroporto de São Paulo, o estado com mais casos da doença e que já apresenta contaminação comunitária. Por cerca de quatro dias, não apresentou nenhum sintoma. Até que na sexta-feira (13), começou a sentir dor de cabeça.

“Foi uma dor de cabeça frontal, achei que poderia ser enxaqueca. Fui trabalhar e voltei à noite. No sábado, continuei sentindo a mesma dor de cabeça, tomei um remédio e voltei ao trabalho. Depois almocei, senti um mal estar, vomitei e fui para casa. Depois para [Nossa Senhora da Glória]. Então passei a ter sintomas de gripe, a espirrar e ter coriza”, disse.

Na segunda-feira (16), não foi trabalhar porque os sintomas persistiram. No mesmo dia, recebeu uma ligação da Vigilância Epidemiológica de Aracaju. “Ela disse que ligou porque estava rastreando as pessoas que estavam naquele voo de Guarulhos, porque uma pessoa que também estava deu positivo para o coronavírus e disse que eu se estivesse com sintomas de gripe, procurasse hospital”, lembrou.

O exame foi realizado no Hospital de Propriá, onde ficou em isolamento até o início da noite. Depois, recebeu alta e a recomendação de ficar em quarentena.




“Desde segunda-feira eu estou isolada aqui no meu quarto, sem ter contato com ninguém. Aqui em casa está meu esposo e minha filha, que veio de Aracaju ontem, mas desde que ela chegou, a enfermeira instruiu que ficasse sempre com máscara. Ela está no quarto dela. Não vi minha filha até agora”, disse.

Nessa última quarta-feira, uma outra ligação confirmou o que ela não esperava: o resultado positivo.

“O que me surpreendeu foi que eu não tive febre em momento nenhum. E dizem que o principal sintoma é a febre”, falou Cleide.

Segundo a empresária, o marido e os parentes que tiveram contato com ela não apresentaram nenhum sintoma, mas já fizeram exames e seguem sendo monitorados pela secretaria de saúde.

*com informações do G1/Se

COMENTE!