fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Multas aplicadas a partir de 27 de setembro por radares reprovados não tem validade

Em entrevista ao Jornal da Fan, na manhã desta quarta-feira, o porta-voz da Prefeitura de Aracaju, Elton Coelho, informou que todas as multas aplicadas a partir do dia 27 de setembro pelos radares reprovados pelo Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS) não tem validade.

Nessa terça-feira, 8, o ITPS divulgou o resultado de uma fiscalização realizada em radares instalados em avenidas da capital. A fiscalização foi feita nos dias 24, 27 e 30 de setembro.




Estão reprovados: Avenida Beira Mar (próximo à Embrapa) – sentido Praia e sentido Centro; Avenida Etelvino Alves (próximo ao condomínio Alamedas Jardins) – sentido avenida Augusto Franco; e Avenida Tancredo Neves (próximo à Embrapa) sentido Rodoviária Nova.

De acordo com o presidente do ITPS, Antônio Carlos Porto de Andrade, conhecido como Kaká Andrade, o radares são considerados reprovados porque a empresa que administra os equipamentos não deu as informações solicitadas sobre as velocidades registradas durante o período da fiscalização, e que  por isso, não tem como atestar a aprovação.

“Precisamos fazer uma comparação com os dados e imagens registrados pela empresa e registrados por nossa equipe de fiscalização, como isto não foi possível atestar a aprovação. Portanto todas as multas aplicadas a partir de 27 de setembro pelos equipamentos reprovados ficam sem validade”, informou Káká Andrade.

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) vai solicitar uma nova aferição dos radares reprovados pelo ITPS.

O processo de inspeção foi deflagrado a partir de denúncias de condutores sobre multas indevidas. SMTT e ITPS informaram que qualquer condutor que tenha sido multado fora do período em que as multas estão desconsideradas e se sinta prejudicado deve ligar para o ITPS e solicitar avaliação. Ouvidoria do ITPS  – (79) 3179 8055.

A empresa que administra os radares em Aracaju (Velsis) informou através de nota que todos os equipamentos estão de acordo com as normas e especificações metrológicas vigentes; disse ainda que é a maior interessada na fiscalização, verificação e inspeção dos seus equipamentos. A nota lembra ainda que não se pode confundir erro metrológico (erro no cálculo da velocidade) com ausência no registro de passagem dos veículos.

Por Fan F1.

COMENTE!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação

Política de Privacidade e Cookies