fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Números da covid pioram em todo o Brasil pela 1ª vez desde o início da pandemia

Pela 1ª vez desde o início da pandemia, todas as regiões brasileiras registram piora nos indicadores da covid-19, segundo boletim da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) divulgado nessa 3ª feira (2.mar.2021). Até então, cada Estado apresentava um estágio diferente da evolução da doença.

Dezoito Estados e o Distrito Federal têm ocupação de leitos de UTI para covid-19 acima de 80%. Desses, 10 estão com lotação acima de 90%.

Os dados apresentados, embora alarmantes, constituem apenas a ponta de um iceberg de um patamar de intensa transmissão no país”, diz trecho do boletim (íntegra – 28 MB).

A Fiocruz alerta que a sobrecarga do sistema de saúde é uma preocupação desde o início da pandemia, mas que a situação se agravou desde janeiro.

Por trás dos dados “estão dificuldades de resposta de outros níveis do sistema de saúde à pandemia, mortes de pacientes por falta de acesso a cuidados de alta complexidade requeridos, a redução de atendimentos hospitalares por outras demandas, possível perda de qualidade na assistência e uma carga imensa sobre os profissionais de saúde. A possibilidade de ampliação de leitos de UTI existe, mas não é ilimitada”, declara a fundação.

© Fornecido por Poder360

De acordo com a Fiocruz, das 27 capitais estaduais, 20 tem taxa de ocupação de leitos de UTI superior a 80%: Porto Velho (100%), Florianópolis (98%), Curitiba (95%), Goiânia (95%), Teresina (94%), Natal (94%), Rio Branco (93%), Manaus (92%), Campo Grande (93%), Fortaleza (92%), São Luís (91%), Brasília (91%), Rio de Janeiro (88%), João Pessoa (87%), Palmas (85%), Cuiabá (85%), Belém (84%), Salvador (83%), Boa Vista (82%) e Porto Alegre (80%).

Além da ocupação de leitos, a Fiocruz analisou também o crescimento do número de casos e de mortes e altos níveis de incidência de SRAG (síndrome aguda respiratória grave).

Os dados consolidados para o país confirmam a formação de um patamar de intensa transmissão da covid-19.

© Fornecido por Poder360© Fornecido por Poder360

Estamos diante de novos desafios e de um novo patamar, exigindo a construção de uma agenda nacional para enfrentamento da pandemia, mobilizando os diferentes poderes do Estado brasileiro (executivo, legislativo e judiciário), os diferentes níveis de governo (municipais, estaduais e federal), empresas, instituições e organizações da sociedade civil (de nível local ao nacional)”, afirma a Fiocruz.

A fundação lista uma série de medidas que considera necessária. Entre elas:

  • reconhecimento legal do estado de emergência sanitária;
  • viabilização de recursos extraordinários para o SUS (Sistema Único de Saúde);
  • ampliação da capacidade assistencial, incluindo mais leitos clínicos e de UTI para covid-19 e a proteção, capacitação e valorização dos profissionais de saúde;
  • aceleração da vacinação;
  • aprovação de um Plano Nacional de Recuperação Econômica, com o retorno imediato do auxílio emergencial e de políticas sociais de proteção aos mais pobres e vulneráveis;
  • manutenção de medidas preventivas como distanciamento físico e uso de máscaras;
  • adoção de medidas mais rigorosas de restrição da circulação e das atividades não essenciais, de acordo com a situação epidemiológica e capacidade de atendimento de cada região.

PIOR DIA DA PANDEMIA: 1.641 MORTES

O Brasil registrou 10.646.926 casos de coronavírus e 257.361 mortes até as 20h dessa 3ª feira (2.mar.2021). São 59.925 diagnósticos e 1.641 vítimas a mais que no dia anterior, de acordo com o Ministério da Saúde.

O país nunca tinha registrado um número tão alto de mortes em 24 horas. A máxima anterior foi em 29 de julho, com 1.595 notificações. Naquela data, São Paulo divulgou 2 dias de dados represados.

O Brasil tem atualmente taxa de 1.206 mortes por milhão de habitantes. O Poder360 cruzou dados do Ministério da Saúde com a estimativa populacional para 2021 divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Fonte: Poder 360

COMENTE!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação