fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Para engenheiro, arte pode salvar os oceanos

O mundo está em alerta ambiental e a questão do lixo nos oceanos é pauta constante nas discussões de órgãos mundiais como a ONU e a UNESCO, que procuram reconhecer projetos que apresentam soluções para a questão, como o “Lixo Limpo” do engenheiro colombiano Maurício Mayorga, que propõe limpar os oceanos transformando o lixo em arte através da reciclagem.

Ele também desenvolve trabalhos artísticos como pintor e se envolve em outras atividades culturais que tem um único objetivo: levar o ser humano a refletir sobre a sua responsabilidade no planeta em relação à reciclagem dos resíduos que se transformam em um delicado problema. “Essa falta de conscientização faz com que surjam ilhas tóxicas de lixo em nossos oceanos. Por isso, é preciso que todos se unam para espalhar por toda parte a ideia de que a educação em reciclagem em todas as instituições educacionais sobre o planeta se faz importante”, explica Maurício Mayorga, afirmando ainda que ações como essa atacam a raiz do problema e em um alguns anos permitirá minimizar significativamente este problema ambiental.

O empenho do engenheiro de Bogotá na busca por soluções que diminuam o lixo nos oceanos, que ganhou força com seu projeto “Lixo Limpo”, o transformou em porta—voz das crianças e adultos que se sentem prejudicados com esse problema. E suas ações o levaram a ser convidado para participar da 10ª Sessão da Comissão sobre Desenvolvimento Sustentável (CSD-19) nas Nações Unidas em Nova York, onde ele mais tarde pode apresentar a proposta por escrito para a Organização das Nações Unidas (ONU) que agora divulga seu projeto ambiental a nível global.

Mayorga integra a Comissão Colombiana de oceano que entre as atividades especiais celebra o Dia Mundial dos Oceanos DMO, evento em que ele foi o responsável em  2018. O colombiano afirma que usa de suas competências profissionais para desenvolver as atividades culturais e ambientais em prol da paz e da conscientização ambiental. “Como engenheiro uso minhas habilidades para liderar este processo, como um artista apresento minhas exposições sobre o mar, o que me permitiu a compreender a gravidade do problema, e combinando tudo isso aos pontos fortes do projeto Lixo Limpo, nome sob o qual criei o grupo para as atividades que venho desenvolvendo até esse momento”, explica Maurício Mayorga.

“A paz e o meio ambiente tem uma relação profunda”, afirma Maurício Mayorga

No ano passado o Centro de Informação das Nações Unidas de Bogotá convidou o engenheiro e artista plástico a participar de várias atividades que a organização desenvolve em relação à paz, outra bandeira de Mayorga. “É preciso entender que existe uma importante e profunda relação entre a paz e o meio ambiente. Também temos que considerar sua relação transversal com todos os objetivos de desenvolvimento sustentável”, destaca.

Suas ações a favor do meio ambiente e o apoio da ONU e da UNESCO, o credenciaram a atuar com porta-voz da causa em diferentes eventos. “Dessa forma, obtenho aval como uma voz da UNESCO para os eventos de celebração do DMO 2018 (Dia Mundial dos Oceanos)”, finaliza o criador do “Lixo Limpo”.

Fonte: AM3 Conteúdo

COMENTE!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação