O fundador do Parque dos Falcões, localizado em Itabaiana (SE), Percílio Mendonça disse nesta segunda-feira-feira (13), que o grupo armado que invadiu o local neste domingo procurava por dinheiro e por aves. “Os assaltantes queriam saber quais aves tinham chip e quais não poderiam ser rastreadas”, disse Percílio Mendonça. Além de roubar dinheiro, arrecado com a visita de turistas, eles levaram cinco aves, sendo um papagaio, dois passarinhos e dois filhotes de gavião. Um filhote de gavião pedrês, conhecido popularmente como gavião prateado, foi morto.

A ação criminosa aconteceu na tarde deste domingo (12), quando seis homens armados invadiram o parque através de uma trilha na mata e fizeram os funcionários reféns. As vítimas foram espancadas e ameaçadas de morte e trancadas em uma sala. Os assaltantes ainda tentaram estuprar uma mulher. Mas fugiram após perceber que um dos funcionáros consegiu fugir e ligar para a polícia.

“Apanhamos bastante e falaram muita pornografia com a gente. Eles queriam me estuprar. Quando percebi que poderiam matar os meninos eu falei que a renda estava no auditório. Eles ficaram nervosos e me jogaram no banheiro”, disse a mulher, que por questão de segurança, não foi identificada.

O local é um dos poucos do país com autorização do Ibama para a criação e recuperação de falcões, gaviões, carcarás e corujas. E foi fundando por José Percílio, uma das vítimas dos assaltantes. Ele trabalha há mais de 17 anos no local que é mantido através de visitas de turistas.

“O parque faz um favor para o planeta recebendo aves do Brasil todo. Peço ao governador e ao presidente que mandem segurança, pois a gente vive para cuidar da nossa fauna. Minha maior dor é pelo animal, porque o material a gente consegue recuperar. Eles mataram um bicho e queriam dinheiro”, diz Percílio Mendonça.

Segundo a Secretária de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), policiais realizaram rondas nos povoados próximos, com o apoio do helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA) e um inquérito será instaurado na delegacia de Itabaiana. A SSP reforçou que vai tomar todas as medidas necessárias para identificar e punir os suspeitos. Quem tiver qualquer informação pode colaborar com a polícia através dos números 181 ou 190.

O Ibama classificou o roubo das aves e a violência contra os funcionários do parque como algo lamentável e inaceitável. E disse que assim que os autores forem identificados eles serão autuados conforme prevê a Legislação Ambiental.

Via G1

 

 

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR

Músico,Jornalista DRT 0002304/SE, Repórter do Programa Voz da Cidadania e apresentador do Programa Expressão Livre.