setembro16 , 2021

    PC de Glória prende jovem acusado de roubar e espancar idoso

    Veja também

    SUICÍDIO: Um grito da alma pedindo socorro

    As tentativas de suicídio ou sua prática efetiva envolvem sempre uma...

    Polícia Militar apreende arma de fogo em Monte Alegre

    Policiais militares da Companhia Independente de Operações Policiais em...

    Tremor de terra é registrado em Gararu

    Um tremor de terra, de magnitude 1.5, foi registrado...

    Polícia Civil prende casal em flagrante por tráfico de drogas em Propriá

    Policiais civis da Delegacia Regional de Propriá prenderam em...

    COVID-19: Sergipe tem 5° dia seguido sem registro de óbitos

    O novo boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da...

    COMPARTILHE

    - Advertisement -

    Policiais Civis da delegacia regional de Nossa Senhora da Glória, coordenados pelo delegado Eurico Nascimento, lograram êxito em prender, na tarde de hoje o natural Arthur Breno Souza Santana. Inicialmente Breno começou a ser investigado pelo fato de vender, na feira da cidade de Nossa Senhora da Glória, diversos aparelhos de telefone celular com preço muito abaixo do praticado no mercado regular, demonstrando que possivelmente seriam produto de origem criminosa, oportunidade em que foi aberto procedimento investigatório para apurar possível crime de receptação.

    Em seguida, notícia de novo crime cometido pelo acusado surgiu, dando conta que Breno, juntamente com um comparsa, espancaram um senhor que conheceram numa casa noturna, após perceberam que o mesmo estaria, portanto, certa quantidade de dinheiro.

    Após monitorarem a vítima na referida casa noturna, Breno se ofereceu para levá-la em casa, sendo que no meio do caminho a espancou violentamente e roubou diversos dos seus pertences, inclusive um aparelho de telefone celular e toda a verba proveniente do seguro desemprego sacado pela vítima, tendo ainda a deixando amarrada e amordaçada no mato.

    - Advertisement -

    Que então foi feita representação por sua prisão preventiva, a qual após ter sido deferida pelo poder judiciário, foi cumprida pelos policiais civis mesmo em tempo de pandemia.