setembro23 , 2021

    PC de Itabaiana prende segundo envolvido em homicídio de montador de móveis

    Veja também

    Duas mulheres são presas por tráfico no Sertão Sergipano

    Policiais militares do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º...

    Acusado de atirar em delegado se entrega na Bahia

    Wellington de Carvalho Bispo se entregou à polícia na...

    Adolescente de 14 anos e homem de 35 são executados a tiros

    Paulo do Nascimento Santos, 35 anos de idade e...

    COMPARTILHE

    - Advertisement -

    Policiais da Divisão de Homicídios da Delegacia Regional de Itabaiana prenderam Rodrigo Alves Meneses, suspeito de ter praticado o homicídio que vitimou o montador de móveis Henrique Lima do Nascimento. O investigado foi preso na noite dessa terça-feira (24), no bairro Porto, em cumprimento a mandado de prisão temporária.

    De acordo com o delegado Tarcísio Tenório, a vítima não tinha antecedentes criminais e foi morta, no dia 22 de julho, quando saia de casa para trabalhar. “Os executores chegaram em um veículo Corolla de cor bege e abriram fogo contra a vítima, que não teve chances de esboçar defesa, falecendo no local”, detalhou.

    No início deste mês, a Polícia Civil já havia apreendido, na cidade de Pinhão, um adolescente de 16 anos, a arma de fogo e o veículo supostamente utilizados na prática do crime. As investigações apontaram que o adolescente conduzia o veículo e cedeu a arma de fogo para que Rodrigo executasse a vítima.

    Segundo o delegado, o adolescente confessou ter recebido R$ 1 mil do executor para participar do crime. “A linha investigativa indica que Rodrigo planejou e executou a vítima, porque esta teria supostamente ‘cantado’ sua companheira, por mensagens em redes sociais”, acrescentou.

    - Advertisement -

    O suspeito, que já possui condenação por roubo, foi indiciado por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, além de corrupção de menores. Rodrigo Alves Meneses foi preso e já encontra-se à disposição da Justiça para adoção das demais medidas legais cabíveis ao caso.