setembro23 , 2021

    Plano de Política sobre Drogas ficará em consulta pública

    Veja também

    Duas mulheres são presas por tráfico no Sertão Sergipano

    Policiais militares do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º...

    Acusado de atirar em delegado se entrega na Bahia

    Wellington de Carvalho Bispo se entregou à polícia na...

    Adolescente de 14 anos e homem de 35 são executados a tiros

    Paulo do Nascimento Santos, 35 anos de idade e...

    COMPARTILHE

    - Advertisement -


    A minuta do Plano Nacional de Políticas sobre Drogas (Planad) ficará disponível para consulta pública durante 30 dias, após publicação na plataforma edemocracia.gov.br. A minuta foi aprovada durante a 2ª Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad), realizada nessa terça-feira (3).

    Depois da consolidação das informações e atualização do documento, uma nova versão será submetida ao Conad.

    A minuta foi elaborada a partir de um diagnóstico envolvendo 60 profissionais de diversos órgãos, com análises estatísticas, indicadores de consumo de drogas, álcool, tabaco e medicamentos controlados. O plano direcionará políticas públicas na área de redução da demanda e da oferta de drogas no país nos próximos cinco anos.

    Alerta sobre novas drogas

    - Advertisement -

    Durante a reunião do conselho, foi aprovada também resolução que cria o Subsistema de Alerta Rápido Sobre Drogas (SAR) no Brasil. Segundo o Ministério da Justiça e Segurança Pública, o novo mecanismo permite identificar o surgimento de novas substâncias psicoativas.

    De acordo com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do ministério, o sistema ajudará policiais a identificarem novas drogas; os peritos terão maior facilidade para confirmar a composição química das substâncias apreendidas e os profissionais de saúde poderão identificar sintomas de um paciente. “O Governo Federal vai enviar para todas as polícias, agentes de fiscalização, peritos criminais e profissionais de saúde integrantes do subsistema boletins e informes voltados para as necessidades de cada um desses público-alvo”, explicou a secretaria.

    Edição: Kelly Oliveira

    Fonte: EBC Geral