Nesta segunda, 26, o Hospital Cirurgia suspendeu os atendimentos para procedimento cirúrgico mais uma vez. De acordo com a assessoria do hospital, desde julho os repasses da Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju (SMS) não são feitos integralmente. Dívida acumulada já chega a R$ 3.890 milhões.

Em nota, o Cirurgia informou: “A Direção do Hospital de Cirurgia comunica que se viu obrigada, pelos atrasos nos pagamentos pelos serviços prestados ao Sistema Único de Saúde (SUS) por parte da Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju, a suspender a admissão de pacientes para procedimentos cirúrgicos.

O montante dos valores em atraso é superior a R$3.890.000,00. A Direção do HC espera poder contar com os recursos necessários para a retomada de suas atividades o mais brevemente possível.”

Em janeiro de 2016, a dívida de R$ 5,8 milhões fez com que os funcionários do hospital suspendessem as atividades. Já em agosto, a dívida, que chegava a R$ 8 milhões, fez com que a direção do hospital interrompesse os serviços.

Secretaria de Saúde

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa que, assim que recebe os recursos do Ministério da Saúde é feito o repasse para o Hospital de Cirurgia (cerca de 60% do valor total). O mesmo acontece em relação à parte que compete ao Estado, que corresponde a cerca de 30% do repasse total. Do montante de R$ 3.890 milhões que está em aberto, R$ 2.930 milhões é de competência do Estado e o restante do Município (R$ 1.139 milhão). O de competência do Município, mesmo com a crise financeira, há um esforço conjunto – SMS e Secretaria da Fazenda – para sempre fazer o repasse o mais rápido possível.

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

FONTEPortal Infonet
COMPARTILHAR