SEM FESTA!

A prefeitura de Monte Alegre teve outro evento suspenso pelo Juízo da Comarca de Nossa Senhora da Glória, após pedido de liminar do Ministério Público ser deferido. A festa estava programada para ocorrer no dia 10 de setembro.

SEM TRANSPARÊNCIA!

O MP alegou na ação civil pública que o município não provou a origem dos recursos a serem aplicados no evento e pediu a suspensão com o argumento de estar preocupado com o uso do dinheiro público.

SEM DINHEIRO!

De acordo com o Ministério Público, Monte Alegre está em situação precária e com RPVs/Precatórios aguardando pagamento. Sendo assim, não justifica realizar despesas com festas públicas uma vez que o próprio município alega que não tem dinheiro para tal.

SEM ARGUMENTOS!

A prefeitura também informou que haveria um apoio cultural da SERCOM que, possivelmente, faria doações para que as bandas pudessem se apresentar durante o evento. No entanto, o argumento caiu por terra quando o MP informou que não havia nenhum documento que comprovasse a liberação da verba.

SEM ORGANIZAÇÃO!

Além de não comprovar a origem do recurso financeiro, a gestão de Nena também não apresentou a documentação com os requisitos expostos em portaria como, por exemplo, a quantidade de policiais previstos para a realização da segurança externa e etc.

SEM CAUTELA!

Outros fatores também incidiram para a decisão da magistrada que, concordando o Ministério Público, entendeu que sem a fiscalização dos órgãos competentes abriria margem para o uso indevido do dinheiro público. Outrossim, a determinação da justiça demonstra que a gestão não está se preocupando com possíveis irresponsabilidades fiscais.

SEM RUMO!

Diante do que fora mencionado, cabe a este jornalista avaliar que o “Governo Participativo” não está participando incisivamente do objetivo propagado para se ter uma gestão transparente e honrar com os seus compromissos.

Foram vários “tiros no escuro! A última frustração foi o Forró Alegre que, pelo mesmo motivo, não foi realizado. Agora, a festa da independência. Está faltando estrutura organizacional ou receio de não conseguir atender as expectativas?

O fato é que a administração da prefeita Nena de Luciano ainda não conseguiu se encontrar. E pior que velejar com um vento sem rumo, é não ter vento capaz de te tirar do mesmo lugar.

Welder Ban | Panorama Político
Uma análise da política sergipana como ela deve ser: sem censura!

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR

Jornalista DRT/SE 1794, Locutor e Apresentador da Xodó FM 89,9 e 88,5; Bacharelando em Direito.