Em Sergipe, atualmente, existem quase 400 pacientes diagnosticados com câncer aguardando o início do tratamento, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES). Este número elevado é retrato dos restritos recursos destinados à oncologia no Estado, que possui apenas duas máquinas de radioterapia sendo oferecidas pelos serviços públicos.

Uma pertence ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse); a outra, que está quebrada desde o último dia 21, no Hospital de Cirurgia. Quando nenhum dos dois equipamentos apresenta problemas e acaba suspendendo as sessões de quimioterapia, são atendidos, por dia, entre 60 e 70 pacientes em cada unidade. Além das duas, o serviço é ofertado através de um convênio da SES com uma clínica privada.

Para além dos defeitos das máquinas de radioterapia, outro fator que acaba atrasando ainda mais o tratamento dos pacientes é a demora para efetuar os reparos. Os técnicos que realizam o serviço vêm de fora do Estado. “Qualquer equipamento, com o uso, pode parar, mesmo com as manutenções corretivas e preventivas. Eles são utilizados diariamente, e necessitam de uma mão de obra com acesso complicado, pois os técnicos não moram em Sergipe”, explica o secretário adjunto da Secretaria de Saúde e superintendente do Hospital de Urgência, Luiz Eduardo Correia.

Segundo ele, a chegada de um novo equipamento, a construção do bunker e o estabelecimento de novas parcerias podem reduzir este número. “O intuito é duplicar. No Huse, com a chegada do acelerador linear e uma nova máquina de radioterapia, atenderemos 140 pessoas por dia e, em breve, esperamos assinar um novo convênio, com uma clínica privada recém-inaugurada para expandir ainda mais o número de sessões ofertadas à população. Nossa intenção é zerar a fila de espera com essas medidas”.

A assessoria de Comunicação do Hospital de Cirurgia informou que o equipamento de radioterapia ainda está sendo consertada. O procedimento iniciou na última quarta, 2, e não tem previsão de término. Após o fim dos reparos, será iniciada a fase de testes.

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR