Não é de hoje que forrozeiros pernambucanos reclamam da presença dos sertanejos e da falta de espaço para o forró tradicional nas festas de São João. Mas este ano a situação ficou mais séria.

‘Devolva meu São João’

Tudo começou com a campanha Devolva Meu São João, criada no início de junho por Chambinho do Acordeon, intérprete do Rei do Baião no filme <em>Gonzaga: De Pai Pra Filho.

Artistas como Alcymar Monteiro, Targino Gondim e Joquinha Gonzaga (sobrinho de Gonzagão) aderiram à ação, que deve contar ainda com veiculação de um manifesto em vídeo e projeto nas prefeituras dos polos juninos. Entre os slogans da campanha estão: “São João não é festa de peão”; “São João só é grande quando tem forró” e “São João é do Nordeste”.

Os forrozeiros acreditam que o sertanejo e outros estilos descaracterizam a tradição cultural e a identidade nordestina do São João. “Todo ano tem esta confusão, sertanejos invadindo nossa área, os funkeiros, a MPB do Sul. Os prefeitos não estão nem aí, colocando Luan Santana, Safadão, artistas que estão na mídia nacional. O que não me entra na cabeça é que estamos passando uma crise, todo mundo procurando enxugar, e estão contratando artistas de 400, 500 mil reais. Por que não contratam a gente, os autênticos forrozeiros, com cachês de R$ 20, R$ 30 mil”, queixa-se Joquinha Gonzaga.

Elba, Marília Mendonça e Petrúcio Amorim

Na abertura do São João de Caruaru, Elba Ramalho criticou, em entrevista, dos sertanejos no São João de Campina Grande.

“Falei com a Paraíba, reivindiquei porque o São João de lá está muito mais comprometido que o São João daqui. Eu não tenho nada contra nenhum artista, nada contra nenhum sertanejo. Tem espaço para tudo, no céu cabem para todos os artistas, ninguém atropela ninguém. Porém eu não toco na Festa de Barretos, Dominguinhos também não cantava. A festa é deles, é dos sertanejos, e eles têm bem esta coisa: essa área é nossa”, disse ela.

“Aí quando chega aqui no São João, em Campina Grande, não ter o Biliu de Campina, não ter Alcymar Monteiro, eu reclamei bastante, cara, não ter os trios. Quando chega o São João, se você não tem forró… Eu não quero ir a uma festa que não tenha forró”, comparou, elogiando o São João de Caruaru, em contraponto.

No último sábado (10), Marília Mendonça retrucou durante sua apresentação no São João da Capitá: “Vai ter sertanejo no São João, sim”, garantiu no palco. Nos bastidores da festa, a cantora goiana explicou-se: “Acho que a música já viveu muita desunião. Do rock não gostar de outros estilos musicais e não aceitar… O sertanejo ele é tão sofrido para chegar como o forró é sofrido. Agora a gente tá unindo as forças e tá maravilhoso isso, são eventos que são compostos por uma grade maravilhosa. Olha que legal a grade de hoje, com Solange Almeida, com Magníficos (que é um forró das antigas, tradicional), com Gabriel Diniz, Bell Marques. Isso que é o legal, isso que compõe uma festa”.

“É muito ultrapassado falar: ‘Não, essa aqui é minha festa, em Barretos você não entra’. É todo mundo bem vindo. Faça uma música boa, conquiste o público com a sua música boa que você vai ser bem-vindo em qualquer lugar. E eu estou muito feliz de ser recebida sempre com braços abertos em eventos tradicionais do forró porque quando eles foram também pros nossos eventos (que não são nossos, é de todo mundo) eu vou estar muito feliz também”, afirmou em entrevista à TV Globo.

A provocação de Marília Mendonça irritou alguns forrozeiros, entre eles, Alcymar Monteiro, que gravou um áudio criticando duramente a cantora. A mensagem foi espalhada pelo grupo de WhatsApp Cantores de Forró da Velha Guarda. O cantor classificou a música da goiana como “breganejo horroroso para cachaceiro” e disse que “sertanejo&nbsp;é Tonico e Tinoco, Pena Branca e Xavantinho”.

“Por favor, ponha a sua mão na consciência, você vem lá de Goiás invadir nossa praia. Agora vê se a gente canta lá no teu Goiás. Vocês não deixam. É horrível, não gosto, é de mau gosto, não tem nada a ver, querem acabar com nossas tradições. Vão se danar e deixem a gente em paz”, disparou Alcymar. “Não venha aqui no nosso terreiro cantar de galo não, viu? Aqui quem canta de galo é galo, galinha aqui não canta não.”, completou.

CARUARU

O São João de Caruaru teve início no dia 3 de junho com show de Elba Ramalho e vai até o dia 29 de junho. A programação é eclética. Inclui desde Elba, Alcymar, Alceu Valença, Maciel Melo e Nando Cordel aos sertanejos Matheus &amp; Kauan e o DJ brasiliense de música eletrônica Alok.

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

FONTEJC RECIFE
COMPARTILHAR