Um princípio de rebelião no Complexo Penitenciário advogado Jacinto Filho (Compajaf) fez com que a Secretaria de Justiça agisse rápido para conter os ânimos de cinco detentos que estão isolados na enfermaria.

Em nota divulgada na manhã desta terça (11) a Secretaria da Justiça, Trabalho e Defesa do Consumidor (Sejuc) informa que equipes do Grupo de Operações Penais Especiais (Gope), Comando de Operações Especiais (COE) e Batalhão de Choque da PM estão no Complexo Penitenciário advogado Jacinto Filho (Compajaf) em um processo de negociação de seis internos que mantêm cinco reféns na enfermaria da unidade prisional.

Segundo a Sejuc, o Departamento do Sistema Prisional (Desipe) também acompanha toda a situação. O coronel Reinaldo Chaves, secretário-executivo da Sejuc, já dialogou com os internos e procura uma alternativa para liberar os reféns. A Sejuc dará informações com a conclusão das negociações.

O restante da população carcerária do Compajaf está isolada nos pavilhões e não tem acesso à área da ocorrência.

Com informações dos radialistas Jailton Santana e Sandoval Noticias, no programa Jornal da Vida