fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Sergipano Diego Costa corre para conseguir defender o Atlético de Madrid contra o Liverpool na Liga dos Campeões

O atacante Diego Costa é um dos jogadores mais controversos do futebol mundial, seja pelo comportamento agressivo em campo ou pelo fato de ser naturalizado espanhol em vez de defender a Seleção Brasileira. Porém, é impossível não exaltar o bom futebol do sergipano de Lagarto, que está voltando ao Atlético de Madrid após passar por uma cirurgia e corre contra o tempo para disputar as oitavas de final da Liga dos Campeões. A equipe espanhola tem pela frente o Liverpool e vai precisar de toda força possível para avançar de fase.

Com 31 anos, o atacante tem uma carreira de respeito no futebol europeu. Os números do portal Transfermarkt mostram que, até o final de 2019, ele já tinha 176 gols marcados no profissional. São também mais de 450 partidas disputadas, tendo sido 70% delas em defesa do Atlético de Madrid ou do Chelsea. Além disso, ele é um colecionador de títulos importantes, com duas conquistas nacionais e uma taça da Liga Europa.

Recentemente, Diego Costa foi especulado para defender o Flamengo, que atravessa excelente momento. Os rumores incluíam até mesmo o nome de Neymar, que atualmente está no PSG. Entretanto, diferentemente do astro do Brasil, que já declarou ter vontade de vestir a camisa rubro-negra, o sergipano não deu atenção aos rumores e se manteve defendendo o clube da capital espanhola.

Essa é a terceira passagem do jogador pelo clube comandado por Diego Simeone. A história é um pouco complicada, mas Diego Costa chegou na Espanha em 2007, após se destacar no Sporting Braga, de Portugal. Ele não conseguiu espaço no time e acabou vendido dois anos depois para o Valladolid. O bom futebol fez com que ele acabasse sendo comprado de volta meses depois. Isso se repetiu no Chelsea –equipe na qual ele chegou em 2014 –, e quatro anos depois ele voltou para o Atlético.

Sonhando com a Liga dos Campeões

Neste ano, Diego Costa está correndo contra o tempo para se recuperar de uma cirurgia realizada em novembro do ano passado. Ele precisou retirar uma hérnia e, por isso, tem poucos jogos na temporada. O site de notícias Metrópoles mostrou que o jodador atuou em apenas 15 partidas disputadas até aqui, conseguindo marcar só dois gols e distribuindo três assistências para os colegas de time.

A corrida do atacante contra o tempo é por conta das oitavas de final da Liga dos Campeões, que será disputa no final de fevereiro e no início de março. O Atlético de Madrid vai enfrentar o Liverpool, que é apontado no site de aposta Betway Esportes como principal favorito ao título europeu. No dia 9 de janeiro, a equipe inglesa aparecia com 20% de chance de levantar a taça, enquanto o Atlético não aparecia nem entre os cinco principais favoritos.

Famoso pelo estilo agressivo, que inclusive já causou alguns problemas, o sergipano tem um relacionamento especial com o futebol espanhol. Além dos quase 200 jogos pelo Atlético de Madrid, ele também defende a seleção da Espanha desde 2014. O atleta nascido na cidade de Lagarto, aqui em Sergipe, escolheu se naturalizar espanhol e abdicou da Seleção Brasileira. Em entrevista divulgada pelo portal UOL, o atacante chegou a comentar a polêmica escolha que ganhou capas de revistas e jornais.

Voltando no tempo

Enquanto se recuperava da cirurgia, o atacante esteve no Brasil e decidiu visitar alguns dos lugares que marcaram sua vida como atleta. Diego Costa fez uma publicação nas redes sociais mostrando a visita feita ao Lagarto Futebol Clube, primeira equipe profissional em que atuou em sua carreira. Atualmente, o time esmeraldino joga na série A1 do Campeonato Sergipano, divisão à qual o Atlético Gloriense tentou acesso no final do ano passado, ficando pelo meio do caminho na disputa.

A esperança de alguns torcedores é de que um dia o atacante volte a atuar no futebol sergipano, mesmo que seja para se despedir. Caso isso aconteça, tal fato não será novidade, já que o Brasil costuma receber jogadores que tiveram alguma história por aqui. Recentemente, por exemplo, o atacante sergipano Fábio Júnior assinou com o Campinense aos 37 anos, na esperança de ajudar o clube no Campeonato Paraibano.

É difícil saber se Diego Costa um dia poderá defender o Lagarto ou até mesmo outro clube brasileiro. O jogador tem uma história longa no futebol espanhol e, por isso, não seria surpresa caso decidisse se aposentar pela região. Entretanto, mesmo que isso não aconteça, o sucesso do atacante na Europa já é usado como exemplo e também como motivo de orgulho para o futebol sergipano, o que já é bastante positivo para o esporte praticado no estado.

 

COMENTE!