Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Tentativa de assalto em Lagarto deixa três feridos em Lagarto

Três pessoas ficaram feridas em tentativa de assalto ocorrida no centro da cidade de Lagarto na noite da sexta-feira, 21. De acordo com informações da equipe do 7° Batalhão da Polícia Militar de Sergipe, houve troca de tiros com um policial que estava à paisana, culminando com uma senhora baleada na perna e os dois suspeitos pela prática do crime também ficaram feridos em tiroteio, que assustou a comunidade. Os dois suspeitos estão internados, sob custódia da Polícia Militar, e a mulher atingida na perna foi assistida e já recebeu alta médica.

De acordo com o subtenente Heliomarto Resende Silva, que integra a equipe do 7° BPM, os dois acusados pelo crime, que acabaram baleados, ocupavam uma motocicleta com restrição de roubo e portavam um revólver. Ambos os objetos que estavam com os suspeitos foram apreendidos e serão encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, que dará sequência à investigação.




No início da noite da sexta-feira, 21, os dois suspeitos se aproximaram de uma senhora e exigiram que ela passasse a bolsa e o telefone celular. “Como a senhora não tinha bolsa nem celular, o policial que estava de folga e conversava com a senhora pegou o celular dele e entregou aos suspeitos porque eles estavam bastante agitados”, revela o subtenente Heliomarto.

Tiroteio

Na sequência, os suspeitos fugiram com a moto, mas a ação acabou em tiroteio. Os dois suspeitos baleados continuam internados. Um deles foi transferido para o Hospital Regional de Itabaiana e o outro para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em Aracaju, e permanecem custodiados por policiais militares.

Conforme o subtenente Heliomarto, os dois [um adulto e um adolescente de 17 anos] já foram identificados e são apontados como a dupla que costumava praticar assaltos em povoados e também no centro da cidade de Lagarto, sempre ocupando motocicleta e com arma em punho. Outras vítimas desses suspeitos já se apresentaram e prestarão depoimento na Delegacia de Polícia Civil, por onde tramitará o inquérito policial, segundo o subtenente Heliomarto.

Fonte: Infonet | por Cassia Santana

COMENTE!