Saúde

Unidade de Tratamento de Queimados do Huse registra mais de 30 atendimentos nos primeiros meses de 2022

Gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), funcionando 24 horas, a Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) possui tecnologia de ponta, sendo especializada no atendimento e tratamento do paciente queimado. A UTQ está preparada para atender vítimas de queimaduras, desde as superficiais de pequena extensão até o grande queimado, que são mais profundas e mais graves. A unidade identificou um aumento em relação à incidência de acidentes domésticos e nos primeiros setenta dias de 2022 já recebeu 33 pessoas vítimas de queimaduras, seja por álcool, fogão a lenha, gás de cozinha e líquidos superaquecidos.

Um exemplo dessa estatística é a estudante Quelita da Silva Fonseca, 31 anos, moradora do bairro Grageru, no município de Aracaju. Ela está internada há uma semana, após um acidente doméstico com álcool. Apesar de estar se recuperando bem, ela deixa um alerta para que as pessoas tenham bastante cuidado na hora de manipular o álcool e também agradece o tratamento recebido pela equipe da Unidade. “Todos estão de parabéns pela forma de atender todos os pacientes de forma atenciosa, com todos os cuidados, respeitando os critérios exigidos pela Vigilância Sanitária, mesmo estando ainda na pandemia, os médicos e enfermeiros não medem esforços para nos atender com o máximo de qualidade”, disse.

O universitário, A. J. S, de 23 anos, morador da cidade de Lagarto, sofreu queimaduras ao trocar o botijão de gás, como havia outro ligado bem próximo, o gás evacuou e explodiu na face da vítima.

A unidade funciona com 14 leitos. Desses, quatro são exclusivos para crianças e dois são utilizados como semi-intensivos, sendo que esses últimos também servem de isolamento em caso de necessidade. O serviço é credenciado pelo Ministério da Saúde (MS) como referência nesse tipo de tratamento.

A gerente da Unidade de Tratamento de Queimados, a enfermeira Wandressa Santos, destaca que os acidentes com queimaduras não acontecem apenas durante o período junino. “No São João as pessoas internadas aqui na unidade possuem como características vítimas de queimaduras, por explosivos, fogos e fogueiras, porém, a UTQ recebe pacientes o ano inteiro. De janeiro a 10 de março deste ano, foram 33 atendimentos. É um número grande, essas vítimas necessitam de internação prolongada, em torno de 14 a 21 dias, há pacientes que demoram três meses para fazer recuperação, eles se submetem às longas cirurgias, diversos procedimentos cirúrgicos e fazem fisioterapias para evitar sequelas. Nós percebemos que a maioria desses pacientes que foram internados são vítimas de acidentes, seja cozinhando com álcool, por exemplo, ou trocando o botijão de gás, como aconteceu recentemente em Lagarto. As pessoas vão manipular sem ter a devida experiência, ou acendendo uma churrasqueira”, afirmou.

A Unidade de Tratamento de Queimados do Huse dispõe de uma sala exclusiva para curativos, evitando que pacientes queimados graves precisem ocupar as salas do centro cirúrgico do hospital. A equipe multidisciplinar do setor é composta por cirurgiões plásticos, nutricionistas, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, anestesiologistas, auxiliares de enfermagem, clínicos e pediatras. Para esse ano, todo o esquema de funcionamento e atendimento está sendo montado com dois cirurgiões plásticos, dois auxiliares de enfermagem e uma enfermeira de plantão, uma sala de procedimentos, além da ajuda de residentes da cirurgia plástica.

Você pode gostar

Comments are closed.