setembro24 , 2021

    Open bank visa acelerar o crescimento do setor de alimentos em 2021

    Veja também

    COMPARTILHE

    - Advertisement -

    São Paulo- SP 10/9/2021 –

    Grupo Bidfood Brasil e Gouvêa Ecosystem criam operação de banco digital e oferecem soluções para empreendedores do segmento de alimentação

    Em abril de 2020, segundo dados da Cielo, o mercado de alimentação fora do lar apresentou queda de faturamento de 77% em relação a fevereiro do mesmo ano. Essa redução drástica foi resultado do lockdown necessário ao país como medida de prevenção ao enfrentamento da pandemia causada pelo novo coronavírus. Desde essa data são estimados números sobre a mortalidade de negócios, que segundo as principais associações do setor já passa de 25%.

    No mês de julho de 2021, também segundo dados da Cielo, identificamos que foi atingido o patamar de -11% em relação a fevereiro de 2020, o que é bastante animador. Porém, os donos de negócios seguem endividados, o poder de compra do consumidor está afetado, a inflação de alimentos pressiona e o crédito está ainda mais difícil, então, medidas são necessárias para reverter esse cenário.

    - Advertisement -

    Assim, com o objetivo de acelerar a recuperação e fortalecer os empreendedores do setor, o Grupo Bidfood (pertencente ao grupo internacional Bidcorp) se uniu à Gouvêa Ecosystem através da combinação da competência de duas empresas do seu ecossistema: Gouvêa Foodservice – especializada em estratégia e gestão para o segmento e OmniRoots – consultoria especializada operações financeiras e open banking para criar o Bidfood Bank.

    O Bidfood Bank, disponibilizará: conta digital, crédito e serviços que otimizarão os custos financeiros junto aos seus clientes e junto aos consumidores atendidos por seus clientes fomentando o ecossistema do comércio local.

    “O Bidfood Bank trará ao nosso cliente maior facilidade para gerenciar as finanças do seu negócio e reduzir seus custos nesse sentido. São serviços e benefícios para a gestão, para os clientes e até funcionários da empresa. Para consolidar a parceria com a Bidfood asseguraremos aos nossos clientes soluções de crédito para pagamento de mercadorias adquiridas conosco, atreladas a antecipação dos recebíveis de longo prazo, reduzindo drasticamente as taxas pagas hoje a outras instituições, o que ajudará a reduzir os custos para o abastecimento do negócio”, explica Antonio Celso Avelino, CEO da Bidfood Brasil.

    De acordo com Cristina Souza, CEO da Gouvêa Foodservice (unidade da Gouvêa Ecosystem e especializada em estratégia e gestão para o mercado de foodservice), a inciativa é um marco no segmento, pois o Bidfood Bank assume um compromisso real no apoio aos negócios de alimentação fora do lar ao oferecer condições comerciais e financeiras que ajudarão a promover a reestruturação e o crescimento dos negócios no pós-vacina.

    “Após tanta pressão e desafios o setor sofre com a dificuldade do acesso ao crédito e a proposta de valor construída pela Bidfood Bank é única. Ficamos muito felizes e honrados em termos trabalhado nesse desenvolvimento”, afirma Cristina.

    Serviços e soluções

    O Bidfood Bank atuará em três frentes: abastecimento do negócio, crédito com juros abaixo do mercado e serviços complementares, com o objetivo de alavancar vendas, gerar mais fluxo de clientes e otimizar custos financeiros.

    A partir daí pretende oferecer diferentes cestas de produtos com atrativos para cada tipo de negócio. Entre elas estão: conta digital PJ, com máquinas de cartão; reposição de estoque; capital de giro, renegociação de aluguel e serviços de conveniência.

    O empreendimento vai oferecer, para pessoas jurídicas, uma conta digital e serviços voltados para os funcionários dos clientes, com o intuito de dar maior recorrência do público ao estabelecimento comercial. Além disso, há possibilidade de abertura de contas por pessoas físicas com acesso a diferentes serviços como pagamento de boleto, concessionárias públicas, transferências entre contas Bidfood Bank e, também, para outros bancos e utilização de cartão pré-pago.

    Por fim, o banco vai realizar um conjunto de ações nas áreas de e-commerce e marketplace, que ascenderam ao longo da pandemia. O objetivo é proporcionar ao estabelecimento comercial soluções completas com plataformas transacionais, divulgação da marca, plataforma de análise de risco e gateway de pagamento. A proposta é que o dono de negócio se preocupe apenas em vender e não precise ter um especialista de internet para comercializar na web.

    Para Arnaldo Blasques, Sócio-Diretor da OmniRoots (unidade da Gouvêa Ecosystem responsável pela vertical de banco digital e meios de pagamentos), o mercado financeiro brasileiro está passando por um período de grande transformação. As ações tomadas pelo Banco Central relacionadas a implementação do Pix e Open Banking colocam o país num patamar de igualdade às economias mais modernas do mundo.

    “Isso nos permitiu estruturarmos o BidFood Bank que certamente será um marco no setor de foodservice no Brasil e, mais ainda, será o responsável por oferecer o motor que seus clientes de mais de 20 anos precisam para seguir nesse mercado”, projeta Arnaldo.

    Mais informações sobre o Bidfood Bank

    Sobre o Grupo Bidfood Brasil

    A Gouvêa Ecosystem e suas unidades

    Informações para a imprensa
    Fábio Rego Barros (Assessor de Imprensa)
    (21) 99968-2771
    [email protected]

    Website: http://www.gouveaecosystem.com