fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Pai diz que filho matou o Capitão Oliveira

Marcones Silva Lima, 33 anos, natural de Jeremoabo (BA), era empresário na região de Barreiras, oeste da Bahia. Ele foi preso em Barreiras e deu suporte a Jackson, líder do grupo criminoso, e o pai, Zé de Mané de Doidão. As investigações mostram que pai e filho fugiram para o oeste da Bahia, assustados com a repercussão da morte do Capitão Oliveira.

Marcone cita “pai” e “filho” no depoimento dado ao delegado Hugo Leonardo, do Cope.

Pai: José da Silva, mais conhecido como Zé de Mané de Doidão, morto em confronto em Luís Eduardo Magalhães (BA), durante a Operação Rubicão.

Filho: Jackson dos Santos, 29 anos, morte em Bairreiras

Na gravação, Marcone detalha conversa que teve com o Zé Mané de Doidão (o pai), quando este assume que seu filho, Jackson, teria feito “uma besteira um milhão de vezes maior do que eu já fiz a vida inteira”. Zé de Mané de Doidão é um antigo pistoleiro conhecido na região de Pedro Alexandre.

Jackson e outros três, também mortos no confronto e identificados na investigação, executaram o capitão Manoel Oliveira, segundo os levantamentos feitos pelo Cope. A motivação foi a morte de dois outros pistoleiros em duas operações feitas pela polícia, em 2017.

Foi presa Izaiane Maiara Menezes Neto, 32 anos, companheira de Jackson, e ex-companheira de Wilson, pistoleiro morto em confronto com a polícia em 2017. E ainda Jasson Souza de Jesus, mais conhecido como Vaqueiro de João Alves, 22 anos. Eles foram presos em Pedro Alexandre, na Bahia. Ambos deram suporte à`quadrilha logo após a morte do capitão Manoel Oliveira .

Fonte: Ne

COMENTE!