Os pequenos negócios sempre ocuparam um papel de destaque na economia sergipana. Além de ser a porta de entrada para aqueles que apostam no empreendedorismo, esse segmento é um importante gerador de empregos e contribui significativamente para o desenvolvimento local.

ascom-sebrae-se
Micro e pequenas empresas geram emprego e receita (Foto: Ascom Sebrae)

No Dia 5 de outubro, data em que se comemora o Dia da Micro e Pequena Empresa, o estado já contabiliza mais de 95 mil micro e pequenas empresas (MPE) instaladas – aquelas com faturamento até R$ 3,6 milhões -, o que corresponde a 92% do total de empreendimentos.

Mesmo em um cenário de retração econômica, elas já contribuíram esse ano com mais de R$ 290 milhões em impostos, garantindo aos governos federal, Estadual e municipais recursos para serem investidos em benefício de todos os cidadãos.

Outro dado que mostra a relevância das MPEs é a quantidade de empregos gerados em Sergipe. Elas mantém abertos mais de 120 mil postos de trabalho em todos os municípios do estado.

Em 2016, apesar das dificuldades, elas registraram o desligamento de menos postos de trabalho quando comparadas ás médias e grandes empresas. Em julho, de acordo com dados do Ministério do Trabalho, as MPE já voltaram a registrar saldo positivo no balanço entre empregados/desempregados, com a abertura de 59 empregos com carteira assinada.

“Quando um cidadão adquire um produto ou serviço em um desses pequenos negócios ele contribui para movimentar toda uma cadeia, além de permitir que o dinheiro fique no próprio bairro, criando novas oportunidades, gerando mais empregos e distribuindo melhor a renda. É por isso que precisamos incentivar ainda mais esse segmento e criar políticas públicas que facilitem a sua atuação no mercado”, explica o diretor Técnico do Sebrae em Sergipe, Marcelo Barreto.

O Microempreendedor Individual

Uma das principais conquistas para quem busca empreender foi a criação da figura do Microempreendedor Individual (MEI). Essa categoria está prevista na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa e beneficia atualmente aqueles empresários que faturam até R$ 60 mil por ano.

A legislação estabelece uma série de benefícios, como o direito de ter um CNPJ e uma série de benefícios sociais como auxílio maternidade e aposentadoria após 15 anos de contribuição. Para ter direito a essas vantagens, basta ao empreendedor contribuir mensalmente com uma taxa de no máximo cinquenta reais. Em Sergipe mais de 40 mil cidadãos já são enquadrados como MEI.

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

FONTESEBRAE
COMPARTILHAR