Uma operação realizada por policiais civis do Departamento de Narcóticos (Denarc) prenderam dois homens que armazenavam em uma residência comprimidos e vitaminas líquidas que seriam distribuídas em academias em toda Aracaju. Junto com eles foi apreendido em Aracaju, 900 caixas de medicamentos utilizados como esteroides anabolizantes.

Através de uma solicitação policial, o Instituto de Análises e Pesquisa Forense de Sergipe (IAPF),  realizou testes que comprovaram como seriam utilizados esses medicamentos, bem como quais substâncias estavam presentes no material apreendido.

De acordo com o perito Nailson Correia, esses medicamentos são minuciosamente analisados nos laboratórios do Instituto, para que sejam produzidos laudos que sirvam de provas materiais para conclusão de investigações e inquéritos.

“Os medicamentos encaminhados para análise são inicialmente diluídos para que se descubra por quais substâncias são compostos os produtos, que em algumas situações chegam aqui sem rótulos de informação de composição”, declara o perito.

Esteroides anabolizante são drogas relacionadas ao hormônio masculino, a testosterona. Medicamentos como esses podem ser utilizados para finalidades clínicas.

Uma delas envolve a síntese da proteína para reparação e crescimento do músculo, finalidade muito procurada por pessoas que querem mudar a aparência corporal. Na maior parte das vezes são utilizadas doses medicamentosas proibidas e de modo exacerbado, o que causa diversos efeitos colaterais.

Além do trabalho da polícia aliada às pesquisas do Iapf, existe também a fiscalização do Conselho Regional de Educação Física de Sergipe (CREF 20ª região), que combate veementemente o uso indiscriminado de anabolizantes, desenvolvendo alertas por meio de campanhas de conscientização sobre os malefícios para quem usa esse tipo de medicação esperando obter com maior celeridade ganho de massa muscular.

De acordo com o presidente do CREF, Gilson Dória, o Conselho tem a função de fiscalizar as academias, seja com visitas periódicas ou via denúncias do exercício ilegal da profissão.

Dessa forma, o Conselho se depara com situações em que há a venda ilícita de anabolizantes.

“Quando o Conselho recebe alguma denúncia com relação à venda de anabolizantes, nós verificamos a veracidade e encaminhamos aos órgãos competentes. Um deles é a Polícia, devido ao fato de que os anabolizantes são substâncias cuja comercialização no Brasil, sem a prescrição médica, é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”, finalizou.

O uso de esteroides anabolizantes pode causar uma ampla gama de efeitos adversos no corpo e varia de consequências simples como acne para eventos graves que podem ser fatais.

Enquanto muitos destes efeitos são reversíveis outros podem ser permanentes, já que esteroides tem em sua composição o uso manipulado de hormônios, drogas tóxicas que utilizadas de modo exagerado podem levar um indivíduo a óbito.

“Um dos sintomas mais frequentes do uso de anabolizantes é a falência ou deficiência dos órgãos, bem como o desenvolvimento de doenças hepáticas, por isso é importante consultar um médico especializado antes de ingerir qualquer medicamento”, concluiu Nailson.

Fonte: ssp/Se

Izaque Vieira / Redação Portal Sou de Sergipe

 

Deixe seu comentário abaixo

Comentários