outubro16 , 2021

    Startups criam soluções para o modelo híbrido de trabalho pós-pandemia

    Veja também

    COMPARTILHE

    - Advertisement -

    São Paulo, SP 12/7/2021 – O trabalho híbrido envolve a implementação de um escritório flexível e que promova a conveniência e a qualidade de vida.

    Com a diminuição dos casos de Covid-19 no Brasil, as empresas preparam-se para o retorno dos funcionários aos escritórios em um modelo de trabalho híbrido.

    Até março de 2020, quando tiveram início as restrições ao funcionamento das empresas e comércio no Brasil em função da pandemia de Covid-19, a Posher era uma startup que crescia a taxas de 3 dígitos percentuais ao ano, com a prestação de serviços de beleza e bem-estar dentro dos escritórios como benefícios para os funcionários. Eram serviços como massagem e manicure, que podiam ser agendados por um app e realizados no próprio ambiente de trabalho.

    Em abril daquele ano, a receita da startup caiu para um número próximo a zero e, com isso, ela viu-se obrigada a lançar rapidamente novas linhas de negócio, como por exemplo os serviços para atendimento residencial e os serviços online, com o objetivo de oferecer esses mesmos benefícios aos funcionários que passaram a trabalhar integralmente em home office.

    - Advertisement -

    Agora que os casos de Covid-19 mostram uma queda contínua e as empresas começam a se preparar para o retorno dos colaboradores ao escritório em um cenário de trabalho híbrido (com funcionários em home office durante parte da semana), a empresa novamente alterou seus planos e se posiciona como uma fornecedora de soluções para esse novo formato de trabalho. Assim, a Posher lançou em junho, dentro do seu app, o controle de marcação de lugares e salas: as empresas passam a não ter mais mesas e salas fixas para cada funcionário; esses lugares podem ser compartilhados e devem ser previamente agendados pelo app da empresa.

    Nos EUA, onde a reabertura dos escritórios iniciou mais cedo, as startups também lançaram soluções similares para o trabalho híbrido. A Envoy, de San Francisco, é outra startup que precisou se reinventar durante a pandemia: inicialmente fornecendo soluções para controle de visitantes das empresas, ela mudou o foco e passou a oferecer uma aplicação para o controle e agendamento de lugares e salas nos escritórios. Segundo números publicados pela companhia, o número de agendamentos de lugares por meio do seu app nos EUA atingiu 113.000, um aumento de 95% entre abril e maio.

    A combinação entre o trabalho presencial no escritório e o trabalho em casa durante parte da semana deverá ser o formato a ser adotado pela grande maioria das empresas, com o fim da pandemia. De acordo com o estudo “O Que Os Executivos Dizem Sobre O Futuro Do Trabalho Híbrido” conduzido pela consultoria de gestão McKinsey em maio de 2021, cerca de 90% das empresas planejam adotar o modelo híbrido de trabalho. Segundo o estudo, essas empresas pensam, inclusive, na adoção do modelo para os trabalhadores que permaneceram trabalhando presencialmente durante a pandemia.

    Um ponto importante a ser observado, segue o estudo, é que a sustentabilidade dessa nova forma de trabalho dependerá de como os líderes das organizações vão lidar com a ansiedade e o consequente aumento das taxas de burnout dos empregados, como se verificou durante os longos períodos de home office.

    Julio Hirose, cofundador da Posher, esclarece que será fundamental criar atrativos nos escritórios que tragam bem-estar aos colaboradores. “O trabalho híbrido envolve a implementação de soluções que permitam utilizar o ambiente de trabalho de forma flexível e o transformem em um espaço que promova a integração entre as pessoas e traga conveniência e qualidade de vida. Será necessário, por exemplo, disponibilizar serviços como massagens e meditação ou ainda oferecer lavanderia no próprio escritório”, afirma.

    Website: https://www.posherapp.com