Um detento foi assassinado dentro de uma cela no Cadeião instalado no município de Nossa Senhora do Socorro. A Secretaria de Estado de Justiça e Defesa do Consumidor (Sejuc) confirma o assassinato, mas ainda não sabe explicar como a ocorrência foi registrada.

De acordo com a assessoria de imprensa da secretaria, o detento identificado como Jenisson Felipe Santana, 23, teria participado da rebelião ocorrida no sábado, 19, naquela unidade e, por volta das 15h do domingo, 20, o corpo dele foi encontrado. Ele teria sido enforcado na própria cela, que dividia com outros seis detentos, segundo a Sejuc. O detento chegou ao sistema prisional no dia 25 de julho deste ano e ficou detido inicialmente no Complexo Penitenciário Jacintho Filho, no bairro Santa Maria, em Aracaju. No dia 16 de setembro, ele foi transferido para o Cadeião de Socorro.

cadeiao_presidio_socorro_novoformatoO corpo do detento foi removido às 19h do domingo, 20, e está sem identificação no Instituto Médico Legal (IML). De acordo com a Sejuc, a autoria e as circunstâncias da ocorrência ainda são desconhecidas e o crime será investigado pelo Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) da Secretaria de Estado da Segurança Pública.

O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Sejuc (Sindpen), Luciano Nery, denuncia a superlotação naquela unidade e revela que a cela, onde estavam os detentos, tem capacidade para apenas um. A assessoria da Sejuc confirma a superlotação nos presídios sergipanos e observa que o Governo está adotando medidas para reduzir o impacto a partir de inauguração da Cadeia de Estância e a implantação de tornozeleiras eletrônicas já disponíveis.

O Governo, segundo a assessoria, também solicitou do Superior Tribunal de Justiça (STJ) medidas para desinterditar o Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Compecan) de São Cristovão e também solicitou a liberação de recursos ao Ministério da Justiça para a construção de novas unidades em Sergipe e reestruturação do regime semiaberto para atender aos detentos com direito a progressão da pena.

Via Portal Infonet

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR