Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Monte Alegre: Com salários atrasados, servidores paralisam atividades desencadeando uma verdadeira crise

A imagem acima mostra bem a situação pelo qual passa o município de Monte Alegre de Sergipe, onde a palavra “crise” está sendo usada para justificar a falta de planejamento de uma péssima gestão que em menos de 13 meses, já aparenta está totalmente desgastada e até salários atrasados já é uma realidade.

Mais de 90 trabalhadores  ainda não receberam salários de dezembro de 2017, causando assim muita decepção e transtornos na vida de funcionários que sem dinheiro não pagam as contas prejudicando até comercio local.

Segundo informações na última sexta-feira 12/01, o Sindicato dos Servidores Públicos de Monte Alegre (SINTEGRE), filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), realizou assembleia geral onde foi aprovado por unanimidade uma paralisação de protesto com todas as categorias de servidores municipais na próxima quinta-feira, dia 18/1.

Os trabalhadores que são ligados a área da educação  e estão com salário atrasado, iniciaram a paralisação hoje 16/01 , com duração até a sexta feira.

O Presidente do Sindicato SINTEGRE, Pedro Silvino da Costa afirmou em entrevista divulgada no site da Cut-Se, que o motivo da mobilização é simplesmente pressionar o pagamento do salário atrasado.

“Estamos vendo que a gestão da prefeita Nena de Luciano (Marinês Silva Pereira Lino – PLB) não tem planejamento. Se existe o recurso federal Fundeb 40%, destinado aos trabalhadores da educação, nada justifica que estes trabalhadores tenham que passar o Natal e o Ano Novo sem o salário de dezembro”.

Ainda segundo Pedro, a prefeita tenta se justificar na “crise”, pois segundo ela o município está com dificuldade financeira, pois houve queda na receita e etc… Por este mesmo motivo apresentado, ela se reuniu com a equipe e planejaram que até o dia 10 de janeiro todos os servidores de Monte Alegre receberiam o salário de dezembro.

“Esse acordo não foi cumprido então estamos construindo essa paralisação. Os trabalhadores têm direitos e vamos pressionar para que o nosso direito seja cumprido”.

Ainda segundo informações, outras categorias a exemplo dos professores estarão apoiando toda a mobilização.
Fonte: cut-se

Izaque Vieira / Redação Portal Sou De Sergipe

COMENTE!