chico-salarios-2017

A memória das pessoas tem ficado a cada dia mais fraca, isso devido ao trabalho e a correria do dia a dia.

Era quase hora do almoço quando três crianças entraram no casebre de pau a pique, pulando a vala de esgoto na rua de terra. Vinham da escola, e as primeiras palavras dirigidas à avó na porta da cozinha foram queixas de fome. Era o segundo dia consecutivo em que os netos voltavam para casa reclamando de que não haviam recebido merenda no intervalo da aula. A dois quilômetros do vilarejo no interior de Sergipe, o prefeito de Maruim, Jeferson Santana (PMDB), entrava no seu Toyota Corolla rumo ao Tribunal de Contas do Estado. O órgão ameaça bloquear as contas da prefeitura por atrasos no pagamento de servidores. Apesar de toda essa situação, o salário do prefeito, reeleito, foi fixado em R$ 30 mil para o próximo mandato (2017 a 2020). É mais do que ganha o presidente Michel Temer (R$ 27 mil). E o município sergipano de apenas 17 mil habitantes não está sozinho nessa farra. (Trecho extraído da matéria do Globo).

Em Nossa Senhora da Glória há alguns meses atrás a LEI MUNICIPAL Nº 953 DE 04 DE JULHO DE 2016 – Dispõe sobre a fixação do subsídio mensal do prefeito, vice-prefeito e dos secretários municipais, do município de Nossa Senhora da Glória/SE, para o período legislativo de 2017 a 2020 e dá outras providências. Foi sancionada pelo prefeito do mesmo município.

Passados alguns meses o fato que chamou a atenção do Estado caiu no esquecimento, tanto de boa parte da imprensa, quanto também população. R$ 30.386,68 e R$ R$ 20.257,78 serão os salários do prefeito e da vice-prefeita a partir de janeiro de 2017 (Maior que o salário do atual presidente da república, Temer que chega aos 27 mil reais).

O que nos faz imaginar que dá mais trabalho cuidar da cidade de Glória, do que de um país inteiro.

A farra dos altos salários nos faz recordar de uma música interpretada pelo grande cantor Gilberto Gil:

“Oh! Mundo tão desigual

Tudo é tão desigual

Ô ô Ô Ô Ô Ô Ô!

Oh! De um lado esse carnaval

De outro a fome total

Não é difícil andar em algumas localidades no município e não encontrar pessoas passando necessidade, mas a velha máxima da política prevalece, que quando a farinha é pouco meu pirão vem primeiro. Isso sem contar que o atual vice-prefeito está sem receber seu salário faz algum tempo.

2017 está chegando e logo chegará 2019, onde os vereadores mais uma vez terão a oportunidade de votar no mesmo projeto para aumentar os subsídios e do jeito que vai, caro leitor em 2021 o novo prefeito poderá receber um pouco mais que 35 mil.

“Oh! Mundo tão desigual

Tudo é tão desigual

Ô ô Ô Ô Ô Ô Ô!

Oh! De um lado esse carnaval

De outro a fome total.

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR
Músico,Jornalista, Repórter do Programa Voz da Cidadania..