As pesquisas intituladas “A Poesia indo à Escola” e “Jovens Cronistas do Sertão”, desenvolvidas pelo professor Carlos Alexandre do Nascimento Aragão, do Centro de Excelência 28 de Janeiro, situado no município de Monte Alegre, unidade escolar que oferta ensino integral circunscrita à Diretoria Regional de Educação 9 (DRE 9), serão conhecidas também no continente africano, mais precisamente em Chão Bom, no Tarrafal, em Cabo Verde. No próximo dia 12 o docente apresentará os resultados dos estudos no I Seminário Literatura e Cultura entre Irmãos: Cabo Verde e Brasil.

O educador fará apresentação dos projetos para professores da Escola Secundária de Chão Bom. Dessa maneira, levará a sua experiência e o seu olhar de como o desenvolvimento de projetos na escola pode transformar a vida dos estudantes.

A delegação brasileira que marcará presença no evento será composta por 22 integrantes, reunindo docentes, graduandos e pós-graduandos da UFS, membros da Academia Gloriense de Letras (AGL) e professores da rede estadual de Sergipe.

“A Poesia indo à Escola”

Carlos Alexandre do Nascimento Aragão comenta que o projeto “A Poesia indo à Escola” atualmente conta com o envolvimento de 12 estudantes do Ensino Fundamental e Ensino Médio e mais de 50 jovens já se envolveram na iniciativa. A pesquisa e tem o intuito de levar a poesia para as escolas do nosso sertão. A atividade incentiva o hábito da leitura, produção escrita dos jovens”, diz, ao informar que alguns alunos já têm livros publicados em antologias e que muitos destes jovens estão cursando o nível superior na Universidade Federal de Sergipe (UFS).

O docente explica que os próprios alunos pesquisam sobre a vida e obra dos poetas e em seguida compartilham o conhecimento participando de apresentações nas unidades escolares do alto sertão sergipano. “Quando os alunos se envolvem com projetos pedagógicos há uma maior aproximação com o universo científico”. O educador esclarece que a pesquisa conta com o envolvimento e atuação ativa dos alunos e reconhece o apoio da Secretaria de Estado da Educação (Seed) nas atividades realizadas.

 “Jovens Cronistas do Sertão”

O projeto “Jovens Cronistas do Sertão” foi desenvolvido no período de 2015-2016, envolvendo 10 estudantes do ensino fundamental e médio, com o intuito de cada um produzir cinco crônicas sobre o sertão, seguindo as vertentes: sertão histórico, sertão geográficos, sertão humano, sertão humorístico e sertão contemporâneo. “Os alunos foram selecionados para participarem do estudo por meio de uma avaliação da produção textual.  No final houve a publicação do livro com as crônicas elaboradas pelos jovens.  O projeto foi coordenado pela professora doutora Christina Bielinski Ramalho, da UFS e financiado pelo Ministério da Cultura. Alguns exemplares serão entregues para o Cantinho da Língua Portuguesa, no Centro de Excelência 28 de Janeiro”, declara.

Protagonismo juvenil

“Quando comecei a participar dos projetos pedagógicos, a princípio, era para diminuir a minha timidez. Imediatamente melhorei a minha oratória e passei a me dedicar mais à leitura e produção escrita, como muito orgulho hoje sou escritor. Além disso, é imensamente gratificante participar das apresentações nas escolas, assim compartilho o conhecimento com outros estudantes”, afirma José Pedro Filho, aluno do 1° ano.

O jovem não poupa elogios ao comentar acerca da orientação do professor. “O envolvimento nesta atividade colabora para o protagonismo juvenil, é inegável que Carlos Alexandre do Nascimento Aragão é um profissional dedicado e comprometido”, adiciona.

I Seminário Literatura e Cultura entre Irmãos: Cabo Verde e Brasil

O I Seminário Literatura e Cultura é organizado pela UFS e a Universidade de Cabo Verde (Uni-CV).  O objetivo principal do evento é promover um espaço de trocas culturais e literárias em que estejam representadas a literatura, cultura nordestina e a literatura cabo-verdiana. A atividade será pondo de partida para outras ações que levem ao aprofundamento das relações humanas e institucionais e à elaboração de novas parcerias, envolvendo inclusive outras áreas do conhecimento.

No período de 15 a 16 de janeiro, Carlos Alexandre do Nascimento Aragão também apresentará a sua pesquisa do seu livro, fruto da pesquisa de mestrado, intitulado “O professor de Língua Portuguesa e as imagens de si: uma abordagem discursiva”. A obra foi lançada no dia 19 de outubro, na na quadra do Colégio Estadual Manoel Messias, localizado em Nossa Senhora da Glória, unidade escolar circunscrita à DRE 9.

ASN

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR
Músico,Jornalista DRT 0002304/SE, Repórter do Programa Voz da Cidadania e apresentador do Programa Expressão Livre.