Professores de toda a rede estadual de ensino e municipal em 74 cidades sergipanas, exceto da capital, entraram em greve por tempo indeterminado na quarta-feira (15). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Sergipe (Sintese), a orientação de adesão à greve geral nacional atinge 17,6 mil professores da ativa que trabalham em 350 escolas estaduais e em 1397 escolas dos municípios filiados ao sindicato.

“Não temos como informar quantos professores seguiram a orientação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e paralisaram. Essa greve é contra a reforma na Previdência e reivindica o cumprimento da Lei do Piso e reajuste para todos os professores na carreira”, explicou a assessora de comunicação do síntese, Caroline Santos.

Já os professores da rede municipal de Aracaju optaram por paralisar as atividades em sala de aula no período de 15 a 18 de março.

O Sindicato dos Profissionais do Ensino no Município de Aracaju (Sindipema) informou que mesmo com a paralisação em um período menor, vai continuar convocando a categoria para os protestos gerais promovidos por vários grupos de trabalhadores.

Do g1

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR

Músico,Jornalista DRT 0002304/SE, Repórter do Programa Voz da Cidadania e apresentador do Programa Expressão Livre.