Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

RAPIDINHAS DA POLÍTICA: Não é Chico que quer Serginho, Serginho quer Serginho

Para se perpetuar no poder, são necessárias 3 coisas: Poder de influência, grupo e Money.

Esses ingredientes e mais alguns estão contidos dentro do ex-prefeito do município de Nossa Senhora da Glória, Sérgio Oliveira. Porém é fato que, o último ingrediente citado não é muito do agrado dele liberar e isso vira vantagem quando você tem a oportunidade de na caça pelo poder, usar a pólvora de outras pessoas, o que acaba se tornando uma vantagem.

Que Sérgio foi um bom gestor, isso é inegável, mesmo na época com pouca idade, o ex-prefeito (como gosta de ser chamado) mudou a cara daquela que mais tarde se tornaria a capital do sertão e isso lhe permitiu que seu nome fosse uma espécie de “cartão Black”.

Na coluna primeira mão foi noticiada que, Chico indicaria Sérgio para disputar as eleições de 2020 e que Flávio do PT seria o possível vice. Mas não é bem assim.

Apesar da fama de bom gestor que o atual prefeito tem, quem continua dando as cartas ainda é Sérgio. Ele (Sérgio) não confirma que irá disputar com a própria boca, tem que manter a imagem de bom moço, pois lá atrás, foi chamado de “ditador”, “coronel” entre outros “vulgos”.

Por outro lado, estar o vereador Flávio do PT, que NÃO SERÁ indicado para ser vice na chapa que possivelmente será encabeçada pelo ex-prefeito Sérgio, haja visto sua luta para conquistar a presidência do partido (municipal). Contra tudo e contra todos, Flávio e Laudson Rezende conseguiram tomar as rédeas do partido.

Quem não lembra que até foto do prefeito usaram para fazer “campanha”, isso tudo para tentar impedir que o jovem vereador se tornasse presidente da municipal do partido. E isso não para por aí.

Já durante as eleições de 2016, Flávio perdeu os seus maiores cabos eleitorais, isso por indicações do “grupo”. Fora as inúmeras vezes que o jovem parlamentar era cotado para ser presidente da Câmara e nunca chegava lá.

Que medo tem parte do grupo de Flávio crescer? Isso continuará sendo um mistério.

A verdade é que não é Chico que quer Sérgio é Sérgio que quer ele mesmo, mas nesse jogo de poder que as vezes parece ser complicado, vale a paciência.

Até agora de na corrida para a disputa da cadeira de vice que passou a ser importante depois de Temer, estão Ancledson, Vaneide de Nivaldo da Feirinha e correndo por fora,mais muito por fora Junior Gazeta.

Maycon Fernandes/ Jornalista DRT 0002304/SE

COMENTE!