fbpx
Portal Sou de Sergipe
O portal do Sergipano

Registros de sequestros de crianças em redes sociais são boatos, diz SSP

O Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis de Aracaju (SE) informou que não recebeu nenhum registro de rapto de crianças no Estado e que a única ocorrência registrada até hoje, 16, foi o desaparecimento de uma criança ontem, na Coroa do Meio, zona Sul da capital.

Hoje à tarde, a Secretaria de Segurança Pública divulgou nota tranquilizando a população e informando que, o caso da Coroa do Meio resultou na prisão em flagrante delito do autor. “Trata-se de um caso pontual, onde uma pessoa cuja sanidade mental se questiona, teria levado a criança do bairro Coria do Meio e localizada horas depois no bairro Santos Dumont. Nenhum outro caso foi registrado no Departamento”, cita a nota.

A SSP alerta ainda que o cidadão deve evitar o compartilhamento de informações sem que conheça a procedência, tendo em vista entender que muitas das falsas notícias podem estar sendo divulgadas de forma indiscriminada.

A nota da SSP informa que está atenta e que iniciou monitoramento dos casos de “fake news” que estão sendo indevidamente publicados em redes sociais e divulgados em grupos de aplicativos de mensagens instantâneas “com o objetivo de disseminar o pânico em relação a delitos envolvendo crianças e adolescentes, a exemplo de falsos sequestros, homicídios e lesões corporais contra o público infanto-juvenil”, cita a nota.

Por fim, a SSP reforça que qualquer situação verdadeira de crime deverá ser levada ao conhecimento da Polícia Civil e da Polícia Militar, por meio do registro da ocorrência na delegacia mais próxima em que estiver ocorrido o delito ou ligando para o 190. Além disso, esclarece que não estão ocorrendo registros de desaparecimento de crianças e adolescentes da forma plural e desordenada como apontam as falsas informações divulgadas.

Fonte: Fan F1

COMENTE!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Consulte Mais informação