De Blumenau, o senador Dalirio Beber (PSDB-SC);apelou ao presidente da República, Michel Temer, ao ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e ao ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, no sentido de que não seja vetado o dispositivo que se encontra na alínea C do artigo 17 do Projeto de Lei Complementar 25/2007, que trata das micro e pequenas cervejarias.

O projeto chegou ao Senado e foi apreciado pela Comissão de Assuntos Sociais, fazendo justiça às empresas de produção de cervejas, vinhos, licores e destilados, que abrangem a produção artesanal dessas bebidas e eram impedidas de aderir ao Simples Nacional.

“Essa vedação imposta às pequenas empresas produtoras de bebidas alcoólicas – de figurarem como beneficiárias do Simples Nacional – retirou a competitividade, quando não a viabilidade, dessa forma de empreendedorismo, que gera inúmeros empregos e tanto impulsiona economias regionais. Rogo, pois, que os entendimentos firmados durante a tramitação do projeto, tanto em nível de Senado, quanto de Câmara, sejam acolhidos pelo Executivo, sancionando-o integralmente, numa demonstração de reconhecimento da importância na geração de empregos e renda, tão necessários no atual momento da economia nacional”, justificou o senador tucano.

Só, Santa Catarina produz, por mês, mais de 1 milhão de litros da bebida. São cerca de 50 microcervejarias que devem investir, só este ano, mais de R$ 22 milhões.

“Nos últimos quatro anos, o número de marcas de cerveja em Santa Catarina, triplicou. Além de [ter] algumas das mais antigas fábricas do país, Blumenau, por exemplo, é reconhecida em todo o Brasil por sediar o Festival Brasileiro da Cerveja e a Escola Superior de Cerveja e Malte, única na América Latina. Vivemos um momento importante em que estamos indo além da tradição cultural, aprimorando sabores e incrementando a economia”, finalizou Dalirio.

banner-rodape

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR