Sete meses depois…

As eleições de 2016 ainda não saiu da mente dos eleitores apaixonados de Graccho Cardoso. Em uma eleição absolutamente apertada o atual prefeito Cassinho de Quixabeira venceu seu oponente Arakém por 2,384 votos a 2,284.

Uma diferença de 100 votos em uma cidade considerada pequena pela sua densidade eleitoral.

A última segunda-feira foi marcada pela opinião dos “especialistas” em lei eleitoral, pois desde o último dia 08 de maio, quando foi despachada a sentença (PC Nº 28438 Dr. RAPHAEL SILVA REIS), boatos de que o Ex-candidato a prefeito de Graccho Cardoso estaria inelegível por 8 anos vem se espalhando, pois bem.

O processo trata-se sobre a aprovação ou não das contas prestadas junto ao TSE e nos autos consta que houve infringência à proibição de receita advinda de pessoa jurídica, o que é totalmente proibido pela legislação eleitoral. Ou seja, houve sim crime eleitoral em relação à doação da Sra. Jaelza Aragão Mota, que doou R$1980,00 (um mil e novecentos e oitenta reais) em fogos de artifício.

Em seu Facebook Arakém tentou desmentir os “boatos”, confira:

INFORMAÇÃO IMPORTANTE:

Ao usar as redes sociais para dizer o que pensamos, devemos cuidar para não cometermos erros, agressões ou passarmos informações sem base na veracidade.

As CONTAS DE CAMPANHA de todos os candidatos antes de divulgadas no site do TRE, estão disponíveis no Cartório Eleitoral de Aquidabã, bem como os ajustamentos de suas informações ante às exigências da Lei Eleitoral.

Portanto, NÃO procede a “notícia” que trata da rejeição das minhas contas de campanha.

Antes de espalhar coisas indevidas nas redes sociais e correr o risco de estar cometendo crime ao divulgar inverdades, recomendo dirigir-se ao Cartório Eleitoral, pois todo cidadão pode ir até lá e solicitar informações do pleito e tomar conhecimento do andamento de qualquer processo referente às eleições.

Um abraço, Arakém.

O DESFECHO

De acordo com o processo Arakém terá que devolver, R$915,90 (novecentos e quinze reais e noventa centavos) para a Sra. Jaelza Aragão Mota e o valor total doado por Daniel Pinheiro Seabra em nome de Espaço Marketing e Eventos Ltda.

Não há registro de impugnação de Arakém, houve a desaprovação das contas e uma determinação para que o valor seja devolvido.

Com a palavra os “especialistas políticos de plantão”.

Só mais um detalhe quem não se lembra da música “Sem Medo de Ser Feliz”?

Tempo perdido, amor bandido que ele te fez
Final da história, você sem rumo mais uma vez….

Fazem sete meses que  eleições terminaram, é tempo de desarmar o palanque.

Maycon Fernandes/Reportagem Soudesergipe

Deixe seu comentário abaixo

Comentários

COMPARTILHAR
Músico,Jornalista, Repórter do Programa Voz da Cidadania..